Com Vettel na pole, Red Bull domina e faz 1ª fila em Monza; Massa é quarto

(Amazonianarede – Terra)

O treino de classificação para o Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1 terminou sem surpresas na primeira fila. Dominante nos treinos livres, a Red Bull colocou o alemão Sebastian Vettel na pole position (1min23s755), deixando Mark Webber em segundo lugar (1min23s968). O brasileiro Felipe Massa foi quarto com o tempo de 1min24s132.

O brasileiro mostrou evolução em relação às últimas provas, já que não largava tão bem desde as primeiras corridas do ano – foi o quarto no grid da Austrália e segundo no grid da Malásia. Com Fernando Alonso em quinto, Massa ainda voltou a bater o companheiro de equipe, o que não acontecia desde o GP da Alemanha, quando saiu em sétimo – Alonso foi oitavo.

A posição de Massa seria ainda melhor se não fosse uma surpresa no fim da sessão: Nico Hulkenberg levou a Sauber ao terceiro lugar, marcando 1min24s065 no fim do Q3. Nico Rosberg (sexto com a Mercedes), Daniel Ricciardo (sétimo com a Toro Rosso), Sergio Perez (oitavo com a McLaren), Jenson Button (nono, McLaren) e Jean-Eric Vergne (décimo, Toro Rosso) completaram as cinco primeiras filas do grid.

As etapas do treino se destacaram pelo equilíbrio dos tempos, que acabaram vitimando pilotos com tempos competitivos. Exemplo disso: no Q2, de Alonso (segundo colocado) até Sutil, todos os pilotos andaram na casa de 1min24s. Antes disso, no Q1, menos de 1s separou Sebastian Vettel (1min24s319, primeiro lugar) de Valtteri Bottas (1min25s291, o 18º colocado).

Por conta disso, as principais baixas ficaram por conta de Lewis Hamilton e Kimi Raikkonen. Pole position nas últimas quatro provas, o britânico da Mercedes foi eliminado ainda no Q2 e largará apenas na 12ª posição; o finlandês da Lotus, um pouco melhor, é o 11º, duas posições à frente do companheiro de equipe, o francês Romain Grosjean.

O Q1 aconteceu sem surpresas, com Vettel marcando o primeiro tempo (1min24s319) e Nico Rosberg em segundo (1min24s527). Sem forçar o ritmo, Felipe Massa foi o 14º, em fração do treino que foi marcada pelas escapadas de Romain Grosjean (Lotus) e Valtteri Bottas (Williams).

As eliminações do Q1 também não surpreenderam: Esteban Gutierrez (Sauber) foi o 17º, enquanto o próprio Bottas foi o 18º. Além deles, foram cortados também Giedo van der Garde (19º, Caterham), Charles Pic (20º, Caterham), Jules Bianchi (21º, Marussia) e Max Chilton (22º, Marussia).

O Q2 começou com um bom desempenho de Alonso, que assumiu o topo da tabela com 1min24s227 – o melhor tempo do fim de semana até então. O entanto, Vettel deixou os boxes no fim da cronometragem e, a menos de dois minutos para o fim, andou abaixo de 1min24s pela primeira vez: 1min23s977. Webber, que também só fez volta rápida no fim, marcou 1min24s263 e assumiu o terceiro lugar.

Massa, desta vez, assustou: o brasileiro chegou a cair para 11º com o cronometro já zerado, mas conseguiu encerrar a volta lançada na qual estava com o sétimo lugar. Em compensação, a Lotus decepcionou e ficou fora do Q3, com Kimi Raikkonen em 11º e Romain Grosjean em 13º. Também foram eliminados Lewis Hamilton (12º), Adrian Sutil (14º), Pastor Maldonado (15º) e Paul di Resta (16º).

No Q3, Webber chegou a liderar com 1min23s990, mas Vettel logo estabeleceu a marca a ser batida: 1min23s859. O australiano ameaçou, mas só melhorou a marca para 1min23s968, enquanto o alemão marcou 1min23s755 e se isolou em primeiro.

Massa chegou a ser terceiro com a marca de 1min14s132, mas acabou surpreendido pelo bom desempenho da Sauber de Nico Hulkenberg, que conquistou o terceiro lugar no fim com 1min24s065. Ainda assim, o brasileiro da Ferrari largará na frente de seu companheiro, Fernando Alonso, quinto com 1min24s142.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.