Com Romário convidado, torcedores marcam evento para pedir saída de Marin

Brasília – A Frente Nacional dos Torcedores (FNT) marcou para as 18 horas (de Brasília) desta sexta-feira o lançamento de uma campanha pela saída do presidente da CBF, José Maria Marin.

O evento inicial da “Fora Marin” será realizado na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no centro do Rio de Janeiro.

A organização da campanha convidou para o lançamento diversas personalidades ligadas à política e ao futebol, como o tetracampeão mundial e hoje deputado federal Romário (PSB-RJ), o economista e ex-presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, e o ‘braço’ carioca da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ).

Os protestos da “Fora Marin” terão suas datas divulgadas no evento e criticarão principalmente as supostas ligações do dirigente com a morte do jornalista Wladimir Herzog, torturado e assassinado no Regime Militar. Mais informações podem ser encontradas no site da FNT (http://www.frentedostorcedores.com.br/).

Tudo começou quando o senhor Ivo Herzog, filho do jornalista Vladimir Herzog, apontou o chefe do futebol brasileiro como mentor da prisão de seu pai, que resultaria em tortura e morte nos porões da ditadura militar.

Longe de ser vazia, a denúncia foi contemplada pelo histórico dos discursos do então deputado paulista da Arena (partido de sustentação do regime militar). Assim, Ivo Herzog passou a coletar assinaturas pedindo a saída imediata de José Maria Marin dos cargos máximos do futebol brasileiro e da Copa do Mundo 2014.

Com o avanço das assinaturas, parlamentares, ex-jogadores e personalidades passaram a apoiar essa causa, também, muito em decorrência do desgaste público da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), e da lembrança do episódio envolvendo Marin e uma medalha. Paralelamente, com o ingresso da Frente Nacional dos Torcedores, movimento que luta por mudanças no futebol, e que liderou o processo de queda do último presidente da CBF (Ricardo Teixeira), a campanha passou, de fato, a ganhar corpo popular.

A Frente Nacional dos Torcedores, na busca pelo futebol justo, democrático e popular, defende a campanha “Fora Marin! Regulamentação Desportiva JÁ!”. Pois, além da particular incompatibilidade entre a democracia e um defensor da ditadura, o movimento entende, igualmente, que a representação de Marin no comando da CBF é ilegítima.

Para a Frente Nacional dos Torcedores, a CBF não pertenceria a um grupo de cartolas, mas, sim, ao Brasil; bem como afirmam o futebol como um bem do povo. Para tanto, o movimento sustenta a tese da regulamentação desportiva para que haja controle de transparência (fiscalização), democracia, moralidade, publicidade, espírito educacional, função social, justiça e popularização na organização do esporte. A regulamentação desportiva está proposta na PEC 202/2011, de autoria do movimento, em trânsito no Congresso Nacional.

O ato de lançamento da campanha “FORA MARIN! REGULAMENTAÇÃO DESPORTIVA JÁ!” será dia 03 de maio (sexta) às 18hs 30min na ABI (Associação Brasileira de Imprensa – Rua Araújo Porto Alegre, 71, sétimo andar, centro, Rio de Janeiro).

O calendário nacional dos protestos da campanha será apresentado nesse ato político. A Associação Brasileira de Imprensa defende a campanha, e apoiou a causa com a reserva do espaço gratuitamente.(Agência Estado)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.