Cinco meses de calote da Prefeitura, gera greve no transporte escolar

Calote no transporte escolar, gera greve em Parintins
Calote no transporte escolar, gera greve em Parintins
Calote no transporte escolar, gera greve em Parintins

Parintins – Revoltados e indignados com o não pagamento de cinco meses de salários atrasados por parte da Prefeitura Municipal de Parintins (369 km de Manaus), cerca de 250 associados da Cooperativa do Transporte Escolar Terrestre e Aquaviário de Parintins, Cooptranspin, decidiram paralisar os trabalhos, deste a última quarta-feira. 

Uma reunião realizada na Sede da Cooperativa, situada no bairro da Francesa, decidiu por unanimidade pela paralisação dos serviços prestados à Secretária Municipal de Educação, Semed, e pedem uma solução imediata a falta de pagamento.

O Presidente da Cooperativa, Adeilson Pereira declara que “a classe está unida e somos solidários com todo mundo, esperamos que os pais, alunos, professores e as comunidades onde prestamos serviços nos entendam e compreendam o nosso lado”. Segundo ele, nenhuma escola deixou de receber os alunos até a paralisação das aulas, mesmo nós estando sem receber. “Lamentamos a paralisação porque mais ou menos 142 comunidades, e aproximadamente 10 mil alunos serão afetados pela paralisação”, destacou.

Adeilson Pereira diz que a Cooperativa é parceira do Município e porque esse é um trabalho que é feito de coração. “Tomamos essa decisão em conjunto e só retornaremos aos trabalhos quando recebermos o atual e os retroativos”, frisou.

O Presidente da Cooperativa comenta que “só estamos cobrando um acerto feito entre a Cooperativa e a Prefeitura, e que em nenhum momento nós como transportadores deixamos de cumprir a nossa parte, prestamos o serviço desde fevereiro, hoje já é primeiro de julho já não aguentamos mais e resolvemos paralisar”.

Os trabalhadores querem uma explicação sobre o não pagamento por parte da Prefeitura Municipal do dinheiro depositado dia 01 de junho pelo Governo do Estado. “Gostaria muito que o Prefeito e a Secretária de Educação olhassem com mais carinho e atenção para nós a partir desse momento, tínhamos um acerto. Sabemos que a parcela do Estado já entrou no início do mês de junho, sabemos também que hoje está sendo feito a licitação do transporte escolar, todo mundo está no vermelho durante todo esse tempo”, declarou Adeilson.

As informações colhidas até o momento, é que a Secretária de Educação não deu nenhuma explicação aos transportadores e nem sequer o dia que esse pagamento será efetuado aos transportadores. A reportagem tentou entrar em contato com a Secretaria de Educação, Eliane Melo, mais não a encontramos.

Amazonianrede-JI

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.