Carreta da Mulher fecha 2012 com mais de 65 mil exames

Amazonianarede – Semsa

Manaus – Os resultados das ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde, através do programa Carreata da Mulher, foi extremamente positivo em 2012, fechando o ano com quase 65.500 exames, além de aumentar o rastreamento de câncer em mamas das mulheres na faixa etária de 40 a 69 anos, de acordo com dados anunciados pela Semsa.

A Prefeitura de Manaus deu início aos atendimentos com duas unidades, em agosto de 2011. Em novembro daquele ano, mais duas unidades móveis do tipo foram introduzidas na rede. Em março de 2012, outras duas passaram a compor a frota. Do início das ações, até o encerramento das atividades nesta semana, foram realizadas 19.014 mamografias; 28.592 ultrassonografias e 17.802 exames preventivos do câncer uterino.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, a introdução das “Carretas da Mulher” na rede municipal de saúde representa um marco nas ações de prevenção ao câncer de colo de útero e de mama na capital.

O serviço permitiu a ampliação da capacidade de rastreamento do câncer de mama nas mulheres de 40 a 69 anos de idade, aumentando as chances de cura, com a detecção precoce da doença. Os casos com indicativa de malignidade foram encaminhados para a Fundação Cecon, unidade de referência, no Estado, para o tratamento de câncer.

As “Carretas da Mulher” passaram pelos bairros Terra Nova, Cidade de Deus, Jorge Teixeira, Parque São Pedro, Fazendinha, Praça da Matriz, Cidade Nova II, Coroado, Parque 10, Compensa, Cidade Alta, Nova Cidade, Renato Souza Pinto, Novo Aleixo, Bairro da Paz, Santa Etelvina, Antonio Aleixo, Armando Mendes, Lírio do Vale, Riacho Doce, Educandos, Grande Circular II (Rio Piorini), Vila da Prata e Santa Luzia.

Além do serviço oferecido pelas unidades móveis, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) também ampliou a oferta de exames de mamografia e ultrassonografia na rede de unidades tradicionais. Até o início de 2010, o exame de mamografia era realizado somente por meio de clínicas conveniadas ou através do Sistema de Regulação (Sisreg).

Agora, a rede municipal de saúde dispõe de serviço próprio, com mamógrafo instalado nas Unidades de Saúde Ambulatorial Dr. Alfredo Campos, no Zumbi, zona Leste e Major Sálvio Belota, no bairro de Santa Etelvina, zona Norte; além das Policlínicas Djalma Batista, na Compensa e Dr. Comte Telles, no São José Operário, zona Leste.

Deodato destaca, também, que durante as consultas ambulatoriais na rede municipal o público feminino recebe orientações sobre como manter a vigilância permanente no combate ao câncer. No caso da mamografia, o Ministério da Saúde orienta para a realização do exame a cada dois anos, em mulheres com idade acima de 40 anos.

Em relação ao exame preventivo, observa o secretário, a indicação do MS é que seja feito durante dois anos seguidos e, se o resultado for negativo para câncer, a paciente deve permanecer com a rotina laboratorial a cada três anos. “O exame permite a observação da lesão de baixo ou de alto grau no colo do útero que, se identificadas e tratadas precocemente, deixarão de evoluir para o câncer”, salienta o secretário.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.