Caos urbano

Plano dos cem dias – O prefeito Arthur Neto, durante a campanha política do ano passado, prometeu que logo no primeiro dia de mandato, se eleito, lançaria o “Plano dos cem dias”, que previa obras emergenciais e uma série de medidas para a população sentir a mudança. Quase um mês já se passou e muito pouco ou quase nada foi feito. A não ser a demissão de quase 2 mil funcionários, a maioria sem nenhuma ligação política e alguns humilhados em secretarias. O povo já começa a pensar: será que vamos ver o mesmo filme do passado e colocamos as barbas de molho? O certo é que Manaus continua sendo o velho caos urbano de outros tempos e o que se vê, até agora é muita exposição do prefeito na mídia e pouco trabalho.

Áreas de risco – Em Manaus virou moda, nas últimas décadas, invadir e construir em beiras de barrancos e igarapés. Quando vem o período de chuvas, os riscos aparecem e aí o desespero é total. A prefeitura permitiu que isso acontecesse e agora tem a obrigação de proteger essas populações das tragédias naturais anunciadas. Agora o que não resolve nada é vestir capa de chuva, enfiar os pés na água, cercado de cinegrafistas e fotógrafos, sem que haja uma ação rápida. Mãos à obra já. Para quem entendeu…

Humilhação não – Chega a informação de que o novo Secretário de Economia e Finanças de Manaus, teria humilhado, em público, a jornalista Leopoldina Folhadela, ao dispensá-la da assessoria do órgão. Inaceitável e inadimissível esta postura de uma pessoa que assume uma das mais importantes secretarias do município. Se o fato ocorreu é preciso que o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas assuma para si as providências que devem ser merecidamente tomadas, contra a atitude deste cidadão, que é igualzinho a qualquer outro, só está ocupando um cargo de destaque. Só não se sabe até quando.

Eficiência – Está de parabéns a Polícia Civil do Amazonas que, em menos de 24 horas, elucidou e prendeu os acusados do triplo homicídio, cometido contra membros da família do deputado estadual, Adjuto Afonso. Os criminosos já estão presos e confessaram os atos. Seria muito bom bem ver toda essa rapidez aplicada a todos os casos, em todas as classes sociais, assim evitaríamos os crimes que acabam entrando para o “rol dos insolúveis”. Parabéns Polícia Civil.

Bola fora – Perde muito, o Festival Folclórico de Parintins, com a assinatura de contrato de exclusividade, para transmissão do evento com a afiliada da rede Globo, no Amazonas. Como já é costume, a Globo compra os eventos que eram direito de outras emissoras, mas que a incomodam e, simplesmente, não transmite, tirando o direito das pessoas assistirem o que querem. O exemplo são os campeonatos de futebol, onde nem as TVs por assinatura podem exibir, se a “poderosa” não autorizar. Tiro n’água.

Av. Djalma Batista, 10hs – Esta era a imagem da Av. Djalma Batista, hoje pela manhã. Engarrafamento e trânsito parado. Motoristas irritados e buzina prá todo lado. Sabe qual é a novidade que tem aí? Nenhuma. Sem agentes de trânsito do Manaustrans para controlar o fluxo de veículos. Eita Manaus, tá bem parada.

 

Sérgio Costa

Da Redação 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.