Candidatos à reitoria da Ufam travam embate direto

Amazonianarede – Adua

Manaus – O 1º debate entre os candidatos à reitoria da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), realizado na tarde desta terça-feira (26) no hall do Instituto de Ciências Humanas e Letras, foi marcado pelo embate direto entre a reitoria licenciada, Márcia Perales, o diretor licenciado da Faculdade de Estudos Sociais, Sylvo Puga, e o professor da Faculdade de Ciências Agrárias, Henirque Pereira. Mais de duzentas pessoas, entre professores, técnicos administrativos e estudantes, marcaram presença no evento que começou “morno”, mas terminou agitado pelos correligionários dos candidatos.

Na avaliação da Comissão Central de Consulta (CCC), responsável pelo processo que resultará na escolha do novo reitor e vice-reitor da instituição, o debate inicial surpreendeu pelo nível de participação dos três segmentos. “Os professores, técnicos e estudantes estavam bem representados. Até nos surpreendeu, de certa maneira, por ser o primeiro debate de campanha”, afirmou a presidente da Comissão, professor Ana Cristina Belarmino, acrescentando que a repercussão e a condução do encontro foram positivas. “Conseguimos cumprir à risca tudo aquilo que planejamos”, completou.

O próximo debate será realizado nesta quarta-feira (27), das 14h às 16h, na unidade acadêmica da Ufam em Itacoatiara. Ao todo, sete debates estão previstos para ocorrer até o dia 25 de março – sendo um em cada unidade acadêmica da Ufam no interior e o último no auditório Eulálio Chaves, no setor Sul do Campus Universitário –, quando encerra o período de campanha.

“Essa etapa do processo é fundamental para a democracia e para a transparência da consulta. É nesse momento que os três segmentos terão a oportunidade de ter mais esclarecimentos sobre como essa chapas planejam atuar em prol da universidade”, destacou Ana Cristina. Os eleitores vão às urnas no dia 27 de março.

Temas polêmicos

Depois da apresentação de propostas, os candidatos fizeram perguntas aos concorrentes e também responderam aos questionamentos do público, que não poupou as candidaturas de temas polêmicos, entre eles, a recente adesão da Ufam à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), falta de espaço para realização de atividades culturais na instituição, desvalorização dos servidores, falta de condições infraestruturais e de recursos humanos para a implementação do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) na Ufam e qualidade dos cursos de graduação e pós-graduação.

Primeiro a fazer as considerações finais, o professor Henrique Pereira (chapa “Renova Ufam” – n º 44) agradeceu ao público pela oportunidade de expor ideias e ressaltou que a universidade precisa mudar. “Esse é o primeiro passo para que a universidade pense seu futuro. Esse dia marca o início de uma caminhada que não estava prevista quando ingressei aqui em 1981. Quero ser um representante digno da confiança de vocês. Não queremos mais do mesmo”, finalizou.

Candidata à reeleição, a professora Márcia Perales (chapa “Ufam sempre melhor” – nº 10), frisou que está à disposição da comunidade mais uma vez e tem como compromisso tratar a instituição sempre melhor. “Peço que vocês avaliem o que eu e o professor Hedinaldo [Lima, candidato a vice-reitor] fizemos nesses três anos e sete meses de gestão”, disse, reconhecendo as fragilidades da Ufam e também a capacidade da administração superior em resolver muitos problemas nesse período.

Já o professor Sylvio Puga (chapa “Uma nova Ufam vai nascer” – nº 33) aproveitou a oportunidade de ter aberto e encerrado o evento destacando que não mudará a maneira de agir com os demais, caso seja eleito. “O poder muda as pessoas, mas eu não vou mudar e essa é uma questão que muito me inquieta. Tenho orgulho de dizer que luto por esta universidade desde que ingressei como aluno. Hoje sou uma pessoa que não temo os desafios e é isso que me move em favor da instituição”, concluiu.

Confira a Agenda de Debates:

26/02 – Hall do ICHL (16h às 18h)
27/02 – Campus Itacoatiara (14h às 16h)
01/03 – Campus Parintins (14h às 16h)
08/03 – Campus Coari (15h às 17h)
15/03 – Campus Humaitá (9h às 11h)
22/03 – Campus Benjamin Constant (15h às 17h)
25/03 – Auditório Eulálio Chaves (18h às 20h)

(Texto e Fotos: Divulgação Adua)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.