Brasil elege 118 prefeitos “fichas sujas”

Amazonianarede/TSE/Redação

Brasília – Apesar de ter entrado em vigor a Lei da Ficha Lima nestas eleições, ainda assim muitos fichas sujas conseguiram através de recursos participar do pleito e muitos obtiveram sucesso nas urnas e certamente, agora os eleitos, estão zombando da Ficha Limpa, uma lei que nasceu por força do povo, através de um abaixo-assinado que colheu assinaturas de mais de um milhão de brasileiros nas ruas.

No caso do Amazonas, especificamente, vários candidatos participaram do pleito e dois deles foram eleitos, um vereador por Manaus, Reizo Castelo Branco e um prefeito do interior, Adail Pinheiro, de Coari.

Dados do Tribunal Superior Eleitoral mostram que eleitores de 118 cidades escolheram para prefeito candidatos com registro indeferido ou cassado que ainda aguardam decisão do tribunal.

Eles aparecem com votação zerada na apuração, e o sistema da Justiça Eleitoral aponta como vencedores os segundos colocados. Mas, dados divulgados separadamente pelo TSE mostram que, juntos, os candidatos barrados e eleitos somaram 1,1 milhão de votos.

Ao todo, há 429 candidatos a prefeito vetados e à espera do julgamento de recurso. Eles receberam 2,4 milhões de votos anulados pelo TSE. Se deferidos em última instância, os votos serão computados. Em alguns municípios, os dois únicos candidatos a prefeito estão sob suspeita.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.