Biblioteca Móvel do Ipaam leva atividades culturais e de conscientização ambiental a Autazes e Nova Olinda do Norte

Manaus – O Projeto Biblioteca Móvel do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) vai transpor estradas e águas para chegar a Nova Olinda do Norte (a 135 km de Manaus) e Autazes (a 112 km) e realizar oficinas de leitura e palestras sobre temas ambientais, entre eles resíduos, fauna e desmatamento.

A equipe parte de Manaus nesta sexta-feira, 12 de abril. Da saída de Manaus ao ponto mais distante até o regresso à Manaus serão percorridos mais de 500 quilômetros, por estrada e por balsa, segundo os organizadores.

A equipe de educação ambiental do órgão, com a unidade móvel Juscelino Batista, um micro-ônibus adaptado como uma biblioteca itinerante, mais uma Ducato como apoio, sai de Manaus pelo Porto da Ceasa em balsa pelo rio Amazonas até o Careiro da Várzea, seguindo pela rodovia BR-319 em direção à estrada de Autazes. Já no município, a caravana vai ao ramal do Rosarinho para embarcar em outra balsa, cortando o Rio Madeira até a sede do município de Nova Olinda do Norte. A chegada será segunda-feira, dia 15, sendo que a equipe de educadores ambientais permanece até o dia 20.

Em Nova Olinda do Norte, a abertura dos trabalhos conta com uma solenidade no Ginásio Galo Manoel Penaranda Ibanez, na sede do município, com a presença do prefeito e seus secretários de educação e meio ambiente e depois acontecem as primeiras oficinas de leitura. No dia seguinte, a Biblioteca Móvel passa o dia na Escola Municipal Professora Maria de Fátima Pacheco com as oficinas de leitura. Nos dias 18 e 19, desenvolve as atividades nas escolas estaduais Nossa Senhora de Nazaré e Professora Izabel Barroncas.

Roteiro de palestras – Um dia da agenda, 16 de abril, está destinado à área rural de Nova Olinda do Norte, no ramal do Curupira (km 14), onde o Projeto Biblioteca Móvel estaciona na Escola Municipal Professora Maria Eva Miranda, atendendo a comunidade e a escola. Já no dia 21 de abril, a comitiva inicia o sentido inverso. Por balsa pelo rio Madeira, o grupo retorna a Autazes até à Comunidade do Rosarinho, e, no dia seguinte, dá início às oficinas de leitura nesta e em mais três comunidades rurais do município.

Na Comunidade Rosarinho, as oficinas acontecerão na Escola Municipal José Tomé, no dia 22. No dia 23, elas serão realizadas na Comunidade Sampaio, na Escola Municipal Albina Tupinambá. A Comunidade Novo Céu, receberá as atividades no dia 25, na Escola Municipal Zilma Mira Cabral. No dia 26, será na Comunidade Monte Sinai, na Escola Municipal Rosalinda de Almeida Pinheiro. No dia 24, a oficina de leitura será na sede de Autazes. Após cumprirem a agenda de oficinas, a equipe do Ipaam pernoita no centro de Autazes e parte no dia seguinte.

Como funciona – Segundo a gerente de Educação Ambiental do Ipaam, Therezinha Melo, “durante as atividades, cada turma de 13 alunos permanecerá na Biblioteca Móvel Juscelino Batista de 15 a 20 minutos. Os professores acompanham as turmas de alunos para assegurarem um ambiente organizado e propício ao aprendizado e também para conhecerem o Projeto”.

A equipe do Ipaam passará por esses municípios com cinco servidores, sendo três analistas ambientais, um deles também fotógrafo, e dois motoristas.

Pedro Morais, o fotógrafo, que já esteve nos dois municípios no mês passado para organizar a logística, ressalta que é a primeira vez que um prefeito de Nova Olinda do Norte convida o Ipaam para uma atividade de educação ambiental e faz questão da ida das unidades motorizadas do Projeto Biblioteca Móvel. “O prefeito acredita que o micro-ônibus transformado em biblioteca é uma atração a mais entre os estudantes, professores e comunitários, públicos-alvo da programação, e o Ipaam não mede esforços para corresponder as expectativas”, explicou Pedro.
Com o município de Autazes, o Instituto já desenvolveu várias atividades em parceria. Em 2012, por exemplo, a educação ambiental do Ipaam esteve presente na Feira Agropecuária local e realizou oficinas de orientação e divulgação sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR), direcionando-as para os produtores rurais e empreendedores do município.

Resíduos – O tema principal das oficinas de leitura e palestras é “Lixo”. Uma cidade mais limpa começa pela atitude dos seus moradores em reduzir a produção de lixo, aprendendo a descartá-lo corretamente, reaproveitá-lo ou reciclá-lo. A proposta é formar uma nova consciência a partir das crianças em seu ambiente de aprendizado, a Escola onde estuda e a comunidade onde mora e convive.

“Esta é uma das estratégias do Projeto Biblioteca Móvel”, comentou o presidente do Ipaam, Antônio Stroski, lembrando que as cidades brasileiras terão que acabar com os lixões a céu aberto até agosto de 2014, conforme determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei 12.305/10, o que só se tornará possível com os munícipes fazendo a parte que lhes cabe, das crianças aos adultos.

Sobre o projeto – O projeto Biblioteca Móvel nasceu em 2005, quando um acervo de 300 exemplares foi instalado na Ducato, que, até hoje, atende o projeto. O objetivo da Biblioteca Móvel é levar a leitura de maneira criativa e lúdica aos estudantes e comunidades organizadas da sociedade civil em locais que possuem acesso por estrada ou onde haja logística para levar as unidades móveis.

Acervo – A unidade móvel Juscelino Batista do Ipaam possui um acervo de 600 títulos sobre meio ambiente e temas ligados à Amazônia e ao Amazonas. Além dos livros, a biblioteca está estruturada com recursos audiovisuais para apoio às palestras e oficinas educativas.

Fonte – Agecom
Foto – Pedro Morais

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.