Batalha contra ebola está longe de acabar, avalia ONU

03-01ebolaO chefe da Missão das Nações Unidas para o Combate ao Ebola (Unmeer), Anthon Banbury, disse ontem (2) que a África Ocidental não está prestes a se livrar do ebola e destacou que a comunidade internacional deve dar continuidade aos esforços para combatê-lo.

Banbury, que assumiu o cargo quando a Unmeer foi criada, em setembro, deixará Acra, capital de Gana, onde fica a sede da organização, hoje (3), sendo substituído pelo mauritano Ismail Ould Cheikh Ahmed.

“Penso que a mobilização deu seus frutos, mas temos ainda um longo caminho a percorrer. Trata-se de um combate muito difícil e não sabemos o que o futuro nos reserva”, declarou em conferência de imprensa.

“O que me preocupa, acima de tudo, é saber quando vamos atingir números mais baixos – o que deverá acontecer já em 2015, estou convencido disso. Mas, com um caso aqui e mais dois acolá, [o vírus] continua a ser uma ameaça preocupante para qualquer comunidade em qualquer país”, sublinhou, instando a comunidade internacional a não desviar a atenção do ebola até que a epidemia seja controlada.

A Unmeer foi criada para coordenar a luta contra a doença nos três países mais atingidos (Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri). Foi a primeira missão da ONU especificamente destinada a controlar uma crise de saúde pública.

A epidemia ebola já matou 7.890 pessoas na África Ocidental, num total de 20.171 casos registados nos três países mais afetados, segundo o balanço mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado no dia 28 de dezembro.

Da Agência Lusa

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.