Audiência Pública debate a exploração sexual de crianças e adolescentes

(Foto: Elisa Garcia Maia/Aleam)

Manaus – A Comissão Parlamentar de Inquérito da Exploração Sexual da Câmara dos Deputados realizou audiência pública no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas, na noite desta quinta-feira (20), para debater o assunto com entidades, representantes de órgãos públicos e instituições, fazendo também um breve relato da viagem feita a Coari, durante todo o dia.

A audiência foi aberta pela deputada Conceição Sampaio (PP) que destacou o apoio assegurado à CPI pelo presidente da Assembleia, deputado Josué Neto (PSD). “Ele teve uma atuação séria e decisiva neste processo, porque deu todo o apoio para que a CPI pudesse se movimentar à vontade, reforçando a logística”, disse ela, passando a presidência dos trabalhos para a presidente da CPI, deputada federal Érica Kokay (PT/DF).

A presidente da CPI agradeceu, primeiramente, ao presidente da Assembleia, Josué Neto, pelo apoio dado à CPI, que cedeu toda a estrutura de logística necessária para o traslado dos membros para a cidade de Coari.

Em seu discurso, Kokay afirmou que vai pedir, nesta sexta-feira (21), ao Tribunal de Justiça do Amazonas que intervenha com urgência no município de Coari. Segundo ela, “nunca a CPI se deparou com tanta arrogância e impunidade em um município brasileiro”.

A relatora da CPI, deputada Lilian Sá (PROS/RJ), também se pronunciou relatando as situações em Coari e pediu ao presidente Josué Neto que instale, com, urgência, a CPI contra a Pedofilia na Aleam.

Participaram da audiência, os deputados Luiz Castro (PPS), Tony Medeiros (PSL), Chico Preto (PMN), Sinésio Campos (PT), José Ricardo (PT), Conceição Sampaio (PP) e Abdala Fraxe (PTN) e dezenas de representantes de instituições, estudantes, juízes, promotores, etc.

Nesta sexta-feira, a CPI vai ouvir depoimentos das testemunhas arroladas na CPI e pessoas envolvidas na Operação Estocolmo.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.