Arthur denuncia Vanessa por “caixa dois” após flagrar material apócrifo

tream fisclização

Amazonianarede/Diário do Amazonas

Manaus – O advogado da campanha de Arthur Virgílio à prefeitura de Manaus, Christian Naranjo, prometeu entrar com uma representação contra a campanha de Vanessa Grazziotin após flagrar a distribuição de um material apócrifo (sem identificação de campanha e CNPJ). Segundo o advogado, a ação caracteriza “caixa dois” e será denunciada para a Polícia Federal.

Segundo Arthur, a denúncia partiu ainda na noite de sábado (20), mas, ainda de acordo com o candidato, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Flávio Pascarelli, disse que não havia equipe para fazer a fiscalização, por volta das 21h de ontem. Na manhã deste domingo (21), uma equipe de Arthur foi ao buffet Dulcila’s, na Ponta Negra, e encontrou DVDs sendo distribuídos a centenas de pessoas, vindas de igrejas evangélicas.

Nos DVDs, um vídeo de 43 segundos mostrava pronunciamentos de Arthur em comissões do Senado se manifestando favoravelmente à descriminalização do aborto em algumas situações de risco à mulher, e ao reconhecimento dos direitos a partilha de bens e herança em relações homoafetivas.

Uma equipe do TRE chegou a ir ao local, mas não encontrou o material. A equipe do candidato conseguiu coletar os DVDs e será usado como prova contra a adversária.

A reportagem do Portal D24Am também foi ao local e fotografou pessoas com os DVDs tanto dentro quanto fora do Dulcila’s. O deputado federal Silas Câmara (PSD), o vereador Marcel Alexandre (PMDB) e o pastor Jonathas Câmara, todos integrantes da igreja evangélica Assembleia de Deus, estavam no local.

Segundo Arthur, a equipe do TRE foi intimidada e, por isso, não encontrou o material. A reportagem do D24AM flagrou um fiscal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmas) sendo impedido de trabalhar, assim como o repórter fotográfico foi agredido no momento da fiscalização.

A secretária de Estado de Esportes, Juventude e Lazer (Sejel), Alessandra Campelo, apoia a candidatura de Vanessa e também estava no Dulcila’s. “Me desculpe, mas você está sem crachá”, disse a secretária ao repórter fotográfico agredido. Alessandra negou ter visto a agressão ao jornalista.

Ela e os advogados Daniel Nogueira e Marco Aurélio Choy, da coligação de Vanessa, negaram que houvesse distribuição de DVDs no local. De acordo com a equipe, os advogados de Arthur, ao lado de policiais da Rocam, invadiram o local se passando por fiscais do TRE.

Arthur afirmou que ligou para o governador do Amazonas, Omar Aziz, e este, segundo Arthur, ordenou a retirada dos PMs, das duas coligações, que estavam no local.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.