Arthur conversa com Dilma e consegue compromisso para investimentos de R$ 765 milhões

Brasília – O prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) avaliou como extremante positiva a reunião que manteve na manhã desta sexta-feira, 10, com a presidente Dilma Rousseff (PT), no Palácio do Planalto, em Brasília.

Ele saiu com o compromisso de apoio total do governo federal aos quatro projetos apresentados, que vão requerer investimentos de R$ 765 milhões. E, ainda, de uma visita da presidente a Manaus, no dia 24 de outubro, dia do aniversário da cidade, para a inauguração do Mercado Adolpho Lisboa.

“Vim confiante de que seria bem recebido, mas sai extremamente contente com a cordialidade com que ela me tratou, com a consideração que ela tem por Manaus e com o apoio que ela prometeu dar aos projetos apresentados aqui hoje. Me sinto muito feliz em contar com o apoio da presidente e do governo federal para as ações que estamos fazendo para transformar Manaus em uma cidade mais desenvolvida para a população”, declarou o prefeito na saída do Palácio do Planalto.

A reunião começou às 10h30, com uma mudança no protocolo. A assessoria de Dilma havia informado à comitiva do prefeito que o encontro deveria durar uma hora, sendo os primeiros 30 minutos destinados à apreciação dos projetos de Manaus e o restante do tempo para uma conversa reservada entre Dilma e Arthur. Ao encontrar o prefeito, a presidente o convidou logo para uma sala reservada, onde ficaram por aproximadamente uma hora e 15 minutos. Em seguida, Dilma convocou o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, e o secretario geral do Programa de Aceleração do Crescimento, Maurício Muniz, para ouvir do prefeito e dos secretários municipais Bernardo Monteiro de Paula, da Cultura e Turismo, e Katia Schweickardt, do Meio Ambiente, sobre os projetos considerados primordiais para a parceria municipal com a União.

Os quatro projetos apresentados foram: infraestrutura para a mobilidade urbana, que contempla ampliação, viadutos e passagens de nível, recuperação do sistema viário e transporte público, com valor aproximado de R$ 500 milhões; recuperação de pontos do Centro de Manaus, que estão incluídos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas, orçado em R$ 33 milhões; criação do parque da Cachoeira Alta do Tarumã que inclui, em sua primeira etapa, desapropriações, recuperação ambiental e construção de espaço para camping, quadras de esporte e pistas de caminhadas, com valor de R$ 80 milhões; e Gestão de Risco e Resposta a Desastres para a retirada de 1.451 famílias que hoje estão em áreas de risco da cidade e recuperação de encostas e áreas de igarapés, projeto que precisa de investimentos de R$ 150 milhões.

“O compromisso da presidente Dilma com Manaus é grande. Este apoio que ela prometeu, vai ajudar Manaus a estar preparada para a Copa e a desenvolver toda a cidade, dando melhores condições de vida para a sociedade manauara”, declarou Arthur Virgílio.

ICMS

Durante a reunião fechada, Arthur e Dilma conversaram sobre a discussão em torno das alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), fundamental para a competividade da Zona Franca de Manaus (ZFM). Na última terça, o Amazonas conseguiu uma grande vitória no embate com os estados do Sudeste, ao conseguir na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado a derrubada de uma emenda que prejudicava o Estado. A emenda ao relatório da mudança do ICMS foi apresentada pelo senador petista Eduardo Suplicy, de São Paulo, estado que é o principal opositor do Amazonas na disputa. A estratégia que conseguiu a vitória com 16 votos favoráveis à ZFM contra 9 contra foi articulada pelo prefeito Arthur Neto e pelo governador Omar Aziz (PSD).

“A presidente Dilma disse que vai manter o compromisso que tem com o Amazonas e com a Zona Franca de Manaus. Ela não pode interferir no Senado, mas disse que pode agir como mediadora caso o conflito persista. Nós do Amazonas sabemos que a disputa vai ser dura, mas a disposição da presidente em ajudar a Zona Franca nos deixa mais confiantes”, declarou Arthur, completando que Dilma disse que Manaus está no coração dela e que sempre que o prefeito precisar, pode marcar reuniões para apresentar projetos como os de hoje, realistas e que ofereçam real resultados para a população de Manaus.

Visita

Durante a reunião, o prefeito de Manaus convidou a presidente Dilma a participar dos eventos de aniversário da cidade, no dia 24 de outubro. Arthur disse que fazia questão que ela participasse da reabertura do mercado Adolpho Lisboa. Dilma pediu que a assessoria dela marcasse em sua agenda pois tem total interessem em estar em Manaus nessa data.

“Disse a ela que o mercado é uma obra fantástica, que resgata a história da cidade e a autoestima dos moradores e que ter o nome dela na placa de inauguração seria importante. Ela adorou a ideia e disse que vai celebrar o aniversário da cidade com a gente. É mais um presente dos muitos que minha administração pretende entregar para a cidade neste ano”, declarou Arthur.(Semcom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.