Amazonas é proporcionalmente o maior consumidor de pescado no país

Tambaqui
Pirarucu, pode ser consumido, fresco e salgadoe seco, tipo bacalhau

Amazonas – Sem contar com o movimento crescente da Semana Santa, que por tradição cristã, o consumo aumento consideravelmente, o Amazonas tem a maior proporção do Brasil de pessoas de 18 anos ou mais de idade que consomem peixe pelo menos um dia por  semana

Isso equivale quase a totalidade da população, 93,2%, bem acima da média nacional  (54,6 %) e da média regional (77,2%). Por outro lado, o Estado tem o mais baixo índice (28,7 %) de pessoas de 18 anos ou mais de idade que consomem feijão regularmente, abaixo da média nacional (71,9%) e da média regional (48,4%).

Tambaqui

Os dados fazem parte da primeira Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A PSN mostra que a proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade que têm consumo elevado de sal no Amazonas (14,9%) está acima da média nacional (14,2%) e que o percentual dos que costumam consumir bebida alcoólica uma vez ou mais por mês (19,6%) está abaixo da média nacional  de 26,5%.

Tcunaré

Por semana, 17,4% das pessoas costumam consumir bebida alcoólica uma vez ou mais, número também abaixo da média nacional de 24%. A idade média de iniciação do consumo de bebidas alcoólicas no Amazonas é de 18,6 anos.

Espécies consumidas

Matrinxã

Nos rios da Amazônia e particularmente do Amazonas , as espécies são muitas  e variadas, com peixes nobres, populares e saborosos.

Não  tarefa fácil situar as mais consumidas, mas mesmo assim a população arrisca a nominar algumas espécies como: O pirarucu, tambaqui, tucunaré, sardinha, surubim, matrinxã, acari-bodó e o tradicional e popular jaraqui, como as espécies mãos consumida pelos amazonenses

Amazonianarede-PNS/IBGE

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.