Alunos do Amazonas premiados na 8ª edição das Olimpíadas Brasileiras de Matemática

Nesta sexta-feira (23 de agosto), ocorreu o evento de premiação dos estudantes amazonenses que se destacaram na 8ª edição das Olimpíadas Brasileiras de Matemática.

Em cerimônia ocorrida no auditório Eulálio Chaves, no campus universitário da Universidade Federal do Amazonas, a rede pública estadual (Seduc) recebeu destaque com um estudante recebendo medalha de ouro, cinco recebendo medalhas de prata e dez recebendo medalhas de bronze na competição educativa.

Além da premiação concedida aos 16 estudantes da rede estadual que se destacaram como medalhistas na competição, 17 professores da rede estadual foram também premiados: dois deles recebendo um tablet cada – por conta do desempenho exemplar de seus alunos – e 15 com placas de homenagem e assinatura de revista especializada em Matemática.

Da rede pública estadual também foram premiadas como destaque as escolas estaduais Djalma da Cunha Batista, Waldock Frick de Lyra e Colégio Militar da Polícia Militar (CMPM). Cada uma delas, por registrar o melhor desempenho de alunos na competição, recebeu um kit tecnológico contendo um micro-computador e pacote de programas (softawres) de Matemática.

Realizada desde o ano de 2005, as Olimpíadas têm como principal objetivo estimular o estudo da Matemática e revelar novos talentos na área. Participam da competição alunos do 6º ao 9º anos do ensino fundamental e 1º ao 3º anos do ensino médio. Em 2012, todos os municípios do Amazonas participaram com mais de meio milhão de alunos inscritos, oriundos de duas mil escolas das redes Estadual, Municipal e Federal.

Somando as premiações concedidas a alunos e professores de todas as redes envolvidas no processo, neste ano foram concedidos, regionalmente, por mérito: 35 bolsas de Iniciação Científica Júnior/ CNPq; três medalhas de ouro; 11 medalhas de prata; 21 medalhas de bronze e 427 menções honrosas.

Um dos estudantes medalhistas, Daniel Modesto de Souza, 15, aluno do Colégio Militar da Policia Militar, disse que o reconhecimento é sinal da dedicação aos estudos. “Eu me preparei bastante. Todos os dias da semana eu dedicava pelo menos duas horas para estudar e resolver questões e equações matemáticas das olimpíadas passadas”, disse o jovem.

Após receber a medalha Daniel revelou que um de seus sonhos é vir a se formar em engenharia mecatrônica e se destacar no segmento. “Pretendo ser engenheiro mecatrônico e desenvolver algum projeto (ou equipamento) que seja benéfico à humanidade” revelou o estudante.

Participando do evento de premiação, a secretária de Educação Adjunta do Interior, Oceania Rodrigues Dutra, destacou a importância de iniciativas como esta para o Amazonas. “É através de programas como este que descobrimos e revelamos muitos talentos. Deste grupo, com certeza, sairão futuros cientistas, engenheiros e grandes matemáticos que um dia contribuirão para o desenvolvimento do nosso estado”, citou.

Sobre a OBMEP – Criada em 2005, as Olimpíadas Brasileiras de Matemática (OBMEP) vêm crescendo a cada ano, criando um ambiente estimulante para o estudo da Matemática entre alunos e professores de todo o país.

Segundo o site oficial da competição, em 2012, cerca de 19,1 milhões de alunos se inscreveram na Olimpíada e 99,4% dos municípios brasileiros estiveram representados.

O projeto realizado pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), conta no Amazonas com o apoio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secti) e da Secretaria Municipal de Educação de Manaus (Semed).

(Foto: Divulgação)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.