Vasco vence o Barcelona (EQU) de virada e pega o Corinthians na Florida Cup

Nenê marcou um gol de pênalti para o Vasco contra o Barcelona de Guayaquil

 

Nenê marcou um gol de pênalti para o Vasco contra o Barcelona de Guayaquil

EUA- Mesmo ainda sem ritmo de jogo, o Vasco se impôs neste domingo e venceu o Barcelona de Guayaquil (EQU), de virada, por 2 a 1, na reedição da final da Libertadores de 98, e se classificou para as semifinais da Florida Cup onde enfrentará o Corinthians.

O Cruzmaltino iniciou a partida errando muitos passes e não conseguindo controlar a bola, fruto da característica falta de ritmo de início da temporada. Ainda se adaptando ao novo esquema adotado pelo técnico Cristóvão Borges, o 4-2-3-1, o time acabou sofrendo o primeiro gol devido a falha de posicionamento, quando Esterilla foi ao fundo, cruzou para trás e Vera escorou para o fundo da rede.

O revés acordou o time, que chegou ao empate após uma malandragem de Rodrigo, que se enroscou com a zaga equatoriana e sofreu pênalti, convertido por Nenê.

Na etapa final, o Vasco foi ainda mais superior e podia ter chegado à vitória com mais facilidade se tivesse aproveitado as oportunidades. Porém, ela só foi chegar aos 39 minutos do segundo tempo, quando Nenê cobrou falta da direita e Rodrigo, de cabeça, fez a virada.

O melhor – Nenê

O camisa 10 foi o grande articulador de jogadas da equipe e levou perigo também nas bolas paradas. A expectativa é a de que ele volte a ser o Nenê do primeiro semestre de 2016.

Os reforços

Escudero e Muriqui tiveram atuações discretas. O meia argentina ainda teve uma participação maior, encostando para tabelas e arriscando um bonito chute de fora da área. Já o atacante parece ainda está sentindo o ritmo de jogo.

Gratas surpresas

As boas surpresas ficaram com as atuações do lateral esquerdo Henrique, que entrou no segundo tempo no lugar de Alan, e Guilherme Costa, que não vinha sendo aproveitado com Jorginho e chegou a ser emprestado ao Boavista.

O meia também entrou na etapa final e melhorou bastante a criação das jogadas vascaínas. Por pouco não deixou o dele.

Espertinho

Personagem que sofreu o pênalti que resultou no gol de Nenê, o zagueiro Rodrigo admitiu ter forçado a infração. O defensor, no entanto, não quis revelar sua tática:

“A jogada nossa é aquela que.. Ah! Não vou falar, não, porque quando a gente chegar no Brasil, todo mundo já sabe (risos)”, disse ao Sportv.

Jogo quente

Embora seja uma partida de caráter amistoso, o duelo ficou longe de ser tranquilo na Flórida. Diversas foram as entradas duras, principalmente pelo lado equatoriano. O mais “esquentadinho” era o lateral esquerdo Peineida, que chegou a se desentender com Escudero e dar uma cotovelada.

VASCO 2 X 1 BARCELONA (EQU)
Local: Central Broward Stadium (FL)
Hora: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Esteban Rosano
Auxiliares: Albert Escovar e Gustavo Caicedo
Cartões amarelos: Alan (VAS); Aimar, Caicedo (BAR)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Vera, aos 22 minutos do primeiro tempo (BAR); Nenê, aos 28 minutos do primeiro tempo (VAS); Rodrigo, aos 39 minutos do segundo tempo (VAS)

Vasco
Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Allan (Henrique); Evander, Julio dos Santos, Escudero (Guilherme Costa), Muriqui (Eder Luis) e Nenê; Thalles (Éderson)
Técnico: Cristóvão Borges

Barcelona (EQU)
Banguera, Velasco, Arreaga, Aimar e Pineida; Minda, Gabriel Marques, Vera e Erick Castillo, Esterilla e Caicedo
Técnico: Guillermo Almada

 

Amaznianarede-Uol

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.