Semmas combate poluição sonora em áreas comerciais das zonas Norte e Leste

Semmas combate a poluição sonora nas zonas Norte e Leste
Semmas combate a poluição sonora nas zonas Norte e Leste
Semmas combate a poluição sonora nas zonas Norte e Leste

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), começou o trabalho de combate à poluição sonora causada por estabelecimentos e ambulantes em áreas comerciais de bairros das zonas Norte e Leste de Manaus.

Intensificadas no ano passado na área do Centro, as blitze têm como principal finalidade percorrer ruas e identificar os principais agentes causadores de poluição sonora nas áreas periféricas.

Na primeira abordagem, os fiscais buscam orientar lojistas, vendedores e população sobre a importância do cumprimento das regras no uso de equipamentos sonoros estabelecidas no Código Ambiental do Município de Manaus.

No último dia 13, fiscais da Semmas realizaram a primeira operação nas ruas Francisco Queiroz e São Lucas, no Manoa, zona Norte. A área concentra o comércio varejista do bairro e é alvo de diversas denúncias recebidas pela Semmas.

Durante a ação, pelo menos 22 estabelecimentos foram abordados e receberam auto de interdição para uso de equipamentos sonoros, além das notificações de orientação.

De acordo com o diretor de Fiscalização da Semmas, em exercício, Murilo Cirino, o trabalho continuará ao longo do ano, em outras áreas de comércio da cidade. “Reunimos as denúncias relativas à poluição sonora e estabelecemos um calendário para a realização de operações que surtam efeito muito maior do que ações pontuais relativas a denúncias individuais”, explica o diretor em exercício, destacando que os locais já visitados continuarão sendo monitorados.

O objetivo das operações é primordialmente alertar os lojistas e cidadãos para a necessidade do respeito ao sossego de pedestres e trabalhadores destas áreas comerciais.

“Temos outras áreas com demandas extremas e vamos proceder dessa forma em todas elas, primeiramente orientando e alertando para o risco de aplicação de penalidades em caso de reincidência e descumprimento dos autos de interdição já lavrados”, afirmou o gerente de Controle de Poluição, Romeu Queiroz Filho.

O diretor em exercício ressaltou que solicitará a participação de outros órgãos municipais de fiscalização, a exemplo da Secretaria Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) nas próximas ações, em razão do grande número de veículos, bancas e vendedores ambulantes encontrados obstruindo os passeios públicos nessas áreas.

Amazonianarede-Semcom

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.