Sem bagunça

 

Ano letivo x trânsito – Começa, a partir de hoje em definitivo, o ano letivo – 2013 – nas escolas públicas e particulares. Com ele um velho problema volta a preocupar: o abuso de pais, que param seus carros em fila dupla e atrapalham ainda mais o já caótico trânsito de Manaus. É bom que o Manaustrans tire os agentes de trânsito dos gabinetes e os coloquem nas ruas, para fiscalizar, coibir e multar os que teimam em desrespeitar as leis de trânsito. Gente o suficiente prá isso tem, basta querer.

Sem noção – Ainda nem chegou o Carnaval e os jornais de hoje já estamparam fotos de gente sem a mínima noção de respeito a vida. Pick’ups, de porte pequeno transportando até dez pessoas em pé na carroceria, pessoas dirigindo com garrafas de bebida alcoólica na boca e mais um outro tanto cometendo abusos no trânsito. O resultado foi que o número de ocorrências nos hospitais deu um salto e tudo por imprudência das próprias vítimas. Gente, vamos pegar leve, Carnaval é prá brincar e não para se matar.

Geniais – Nossos artistas parintinenses são mesmo geniais. Depois de fazerem os Bois Bumbás ficarem conhecidos mundialmente, com as alegorias cheias de movimentos e efeitos e de se tornarem, em boa parte, responsáveis pelas novidades das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e de São Paulo, agora o Tiago, humorista, cria um personagem – Abdias, o cabucão – que está fazendo o maior sucesso na internet, com o clip parodiando o chinês Psy, na música Gangnam Style. É para aplaudir e morrer de rir. Muito bom.

Limpando o centro – É muito boa e vem em hora melhor ainda, a operação da Secretaria de Produção e Abastecimento de Manaus que está retirando das ruas centrais aqueles carros velhos, que servem como feiras e oferecem de tudo, sem nenhuma preocupação ou cuidado com a origem dos alimentos vendidos. Fora o risco à saúde, eles tomam conta de duas ou mais vagas de estacionamento, cada um, além de deixar a cidade mais feia. Estão reclamando que precisam trabalhar. Tá certo, então que voltem a fazer o que faziam antes. A cidade não terra sem lei, onde cada um faz o que quer, na hora que bem entende. Que a operação de retiradas desse calhambeques transformados em mini-feiras continue e não permita que eles voltem.

 

Sérgio Costa
Da Redação

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.