Secretários de Educação de todo o Brasil conhecem Mostra de Gestão e Centro de Mídias da Seduc

A prática de prestação de contas das escolas com a comunidade realizada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) por meio das mostras de gestão recebeu elogios de secretários de Estado de Educação de outras unidades da Federação, na 3ª Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), nesta sexta-feira (26 de julho), em Manaus.

Na quinta-feira (25), os secretários participantes da reunião do Consed foram convidados pelo secretário de Educação do Amazonas, Rossieli Soares, para acompanhar a Mostra de Gestão das 19 escolas da rede estadual de ensino do município de Itacoatiara (a 176 km de Manaus). Para a presidente do Consed, Maria Nilene Badeca, o grau de envolvimento da cidade na mostra é algo para servir de exemplo para outros estados.

“Foi impressionante o trabalho que vimos no município. O envolvimento das pessoas da cidade, os bancos da praça lotados de pessoas que estavam ali para acompanhar os resultados das escolas, os índices do Ideb. Nos impressionou como o coordenador regional de educação conseguiu envolver todo mundo para falar de educação.

Foi uma experiência maravilhosa, que com certeza nós vamos copiar”, comentou a presidente do Consed, que é secretária de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul.

Outro secretário que também elogiou a prática de prestação de contas com a comunidade foi o secretário de Estado de Educação da Bahia, Osvaldo Barreto. “Ficamos encantados, principalmente porque é um trabalho que tem como foco apresentar os resultados das escolas em avaliações como o Ideb. Esse acompanhamento dos índices garante que as escolas não percam o foco de seus objetivos, não tenha dúvida”, afirmou o secretário.

Osvaldo disse que o estado da Bahia também pode criar um sistema de prestação de contas semelhante ao que ele viu no Amazonas.

Realização anual – A Mostra de Gestão é uma atividade realizada anualmente pela Seduc, e tem o objetivo de socializar com a comunidade os resultados educacionais obtidos em cada unidade de ensino ao longo do ano.

Com a ajuda das coordenadorias distritais e regionais, escolas do interior e da capital reúnem seus números, mobilizam alunos, e apresentam cada uma a sua maneira, não só o que já foi alcançado, como também as metas para o ano letivo vigente.

Em Itacoatiara, por exemplo, a Coordenadoria Regional de Educação do município (CREI) assumiu o compromisso com a comunidade de aumentar de 84,6% para 92,6% o índice de aprovação dos alunos do ensino médio em 2013. Outra meta das escolas estaduais da cidade é diminuir de 7,4% para 3% o índice de abandono dos alunos do ensino médio, no período de três anos (sendo 5% em 2012, 4% em 2013 e 3% em 2014). “Aprendi muito. Em educação tem que ter sempre essa interação para haver troca”, disse Osvaldo Barreto.

O coordenador da Coordenadoria Regional de Educação de Itacoatiara (CREI), professor Reinaldo Santos, disse que o grau de mobilização da comunidade na mostra de gestão de quinta-feira pode explicar o nível da qualidade de ensino que a rede estadual do município experimenta atualmente. “Esse ano, Itacoatiara aprovou 43 projetos no Programa Ciência na Escola (PCE). É o terceiro ano seguido que somos o município que mais aprova projetos no PCE. Isso mostra que a cidade leva a sério a educação”, afirmou Reinaldo.

Apresentação do Centro de Mídias – O Centro de Mídias de Educação do Amazonas da Seduc, projeto que oferece a comunidades distantes do interior do Estado a formação no ensino fundamental e médio por meio de aulas mediadas por tecnologia também foi destaque na reunião do Consed. Durante o encontro, secretários de Educação de estados como Bahia e Pará falaram de projetos similares que estão implantando nos seus estados, que têm como inspiração a iniciativa do Amazonas.

O secretário de Educação do Pará, Cláudio Ribeiro, disse que a secretaria de educação hoje conta com um bom número de professores em todas as regiões, portanto, a experiência do Centro de Mídias do estado vizinho vai ser menos para suprir a ausência de professores e mais para levar cursos de capacitação aos servidores da área de educação.

“No Pará, esse projeto vai servir para gestão, para capacitar funcionários, para programas de reforço escolar, para eventuais faltas de professores e para alguns projetos especiais”, comentou Cláudio Ribeiro. O secretário do Pará informou que o processo de criação do Centro de Mídia deles está em fase de licitação de equipamentos.

Durante a reunião do Consed, que foi realizada no hotel Confort, no Distrito Industrial, em Manaus, o secretário Rossieli Soares usou a estrutura do Centro de Mídias para fazer contato com os municípios de Tonantins e Manacapuru (distantes 872 e 84 quilômetros de Manaus, respectivamente), e conversar com professores e alunos do ensino mediado por tecnologia. A qualidade da comunicação chamou a atenção do secretário da Bahia, Estado que já usa a experiência do Amazonas.

“Na Bahia, inspirados no Amazonas, criamos também um projeto de Centro de Mídias. Mas, como vocês começaram primeiro, já avançaram muito e ainda temos muita coisa para aprender. A qualidade da comunicação que vimos aqui, realmente, é muito boa. Tenha certeza que vamos lhe perturbar bastante”, disse o secretário Osvaldo Barreto, para o secretário Rossieli. À tarde, os secretários visitaram a sede da Seduc, no bairro Japiim, onde conheceram as instalações do Centro de Mídias.

Prêmios – O Centro de Mídias recebeu em junho deste ano, em São Paulo, o Prêmio Learning & Performance Brasil. O prêmio, que é o 11º concedido ao projeto do Governo do Amazonas, foi conquistado na modalidade ‘Governamental’.

Criado em 2012 e contemplando os dez anos de experiência do Prêmio e-Learning Brasil, o Prêmio Learning & Performance Brasil, evidencia iniciativas inovadoras e impactantes no segmento educacional desenvolvidas no Brasil.

Provão Eletrônico – A secretária de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul e presidente do Consed, Maria Nilene Badeca, durante a reunião de ontem, anunciou que mandará técnicos do Estado ao Amazonas, para conhecer melhor o Exame Supletivo Eletrônico da Seduc, o “Provão”. “O nosso Estado ficou muito interessado nesse projeto”, disse Maria Nilene.

O Provão Eletrônico é uma prova aplicada a jovens e adultos para fins de conclusão do ensino fundamental ou médio, com o uso de computador. O projeto é voltado para pessoas que, por algum motivo, não conseguiram concluir os estudos na idade correta.

O Amazonas é pioneiro nesse tipo de prova, e a ideia tem chamado a atenção de outros Estados, conta a gerente de Educação de Jovens e Adultos, Tereza Praia. “Recebemos visitas de outros estados, e alguns já começaram implantar programas similares em suas secretarias de Educação”, afirma a gerente.

O programa utilizado para aplicar as provas eletrônicas (online ou offline) foi desenvolvido pela empresa de Processamento de Dados Amazonas S/A (Prodam), que recebeu prêmios nacionais e internacionais pelo produto, dentre os quais: “Prêmio E-GOV 2011” recebido em Recife na Categoria e-serviços públicos; Prêmio “CONIP 2012”, recebido em São Paulo na categoria Serviços Públicos e Prêmio “TI & Governo 2012/2013”, recebido também em São Paulo na Categoria Serviços públicos.

O Exame Supletivo Eletrônico foi criado em 2009. Atualmente, uma média de 230 pessoas realiza as provas, diariamente. Conforme registro de atendimento, 112.913 candidatos já se cadastraram para participar da prova desde o ano da criação do projeto.

Com o objetivo de ampliar o atendimento, uma vez por mês, a Seduc tem levado a aplicação do provão para laboratórios de escolas localizadas em todas as zonas geográficas de Manaus. No dia-a-dia, as provas são aplicadas em um laboratório com 34 computadores na sede da Seduc, localizada na avenida Waldomiro Lustoza, 250, no bairro Japiim.

(Agecom) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.