Roraima: comunidades indígenas recebem vacinação do rebanho

(Foto: Divulgação)

O rebanho bovino das comunidades indígenas de Boa Vista começou a ser imunizado contra a febre aftosa nesta terça-feira (1º).As equipes da Prefeitura realizam a vacinação até o dia 16 de outubro.

A meta é vacinar mais de cinco mil cabeças de gado. A comunidade Truaru da Cabeceira será a primeira a receber as equipes.

Além da vacina e da aplicação de vermífugo gratuitos, os pecuaristas também são orientados sobre a criação dos bovinos e da importância de manter o calendário de vacinação do rebanho atualizado, pois a vacina age apenas durante seis meses. “A nossa missão é garantir a saúde dos animais, bem como a qualidade e a comercialização da carne que chega à mesa do consumidor. A meta é imunizar todo o rebanho das comunidades indígenas”, disse Aldemar Marinho, secretário municipal de Gestão Ambiental e Assuntos Indígenas.

Conforme o cronograma as equipes de vacinação vão atender as comunidades Truarúda Cabeceira, Serra do Truarú, Morcego, Serra da Moça, Bom Jesus, Lago Grande, Milho, Akaan,Vicente, Palmeiras, Ilha, Vista Nova, Campo Alegre, Vista Alegre, Mauixi, Três Irmãos e Darôra. O objetivo é garantir a imunização do rebanho nestas áreas indígenas e manter a erradicação da doença, que não é registrada desde 2007.

Febre Aftosa

É uma doença infecciosa causada por vírus que atinge animais de cascos bipartidos, como bovinos, bubalinos, ovinos, caprinos e suínos. O vírus da febre aftosa é altamente contagioso e pode ser transmitido através da baba do animal, que contém grande quantidade de vírus. A vacinação deve ser feita a cada seis meses para garantir a saúde do rebanho.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.