Rondônia: Governador Confúcio pode perder mandato

O deputado Hermínio Coelho (PSD) disse ontem, que diante dos documentos já encaminhados à imprensa e ao Ministério Público, não tem mais como a Assembleia Legislativa não se posicionar, até mesmo porque, certamente os movimentos populares vão cobrar um posicionamento, diante das denúncias graves e que podem culminar até mesmo na cassação do governador Confúcio Moura.

De acordo com o deputado Hermínio Coelho, o parlamentar que cometeu ato infracional, ou que tenha envolvimento direto ou indireto com a quadrilha presa recentemente pela polícia deve responder, no que couber a cada um. Agora, prosseguiu ele, “não se pode usar esta questão como pano de fundo, para suavizar ou até mesmo cair no esquecimento, à corrupção que vem sendo praticada no Governo Estadual, e que na prática começou durante a campanha eleitoral, continuou no período de transição, e se perpetuou com a posse do governador.

Basta lembrar, disse o deputado, que o caixa de campanha do governador Confúcio Moura é o mesmo que é apontado, e os documentos comprovam isto, de ter montado um esquema sujo de arrecadação em troca de benefícios na administração estadual. Hermínio Coelho disse que o esquema envolve a contratação de um programa de informática para o Detran, a compra de móveis para o novo Centro Político Administrativo – CPA, e até mesmo a cobertura de gastos junto a uma gráfica de Porto Velho e que teria prestado serviços à campanha do governador Confúcio Moura. “Tudo isto é muito grave”, complementou.

Para o deputado Hermínio Coelho, na verdade a sua inclusão numa operação iniciada em 2011, teve como único objetivo tentar resgatar estes documentos que até dois dias antes da ação policial se encontravam em sua residência. Segundo o deputado, ele mesmo durante conversa com o governador num encontro de chefes de poderes, disse a Confúcio Moura, que um empresário lesado (enganado) por seus familiares, vinha passando estes documentos, e que comprometia seriamente seu governo.

Durante todo o final de semana, o deputado recebeu inúmeras manifestações de solidariedade de diversos segmentos sociais. Ele disse em todos estes encontros que estava se posicionando rigorosamente no que diz respeito a sua pessoa. Para ele, a operação é um jogo sujo do Governo, uma retaliação, pelo
fato de suas denúncias incomodarem autoridades governamentais e praticamente inviabilizar uma candidatura a reeleição do atual governador. Destaca Hermínio Coelho que várias questões devem ser analisadas para se fazer um juízo de valor sobre o caso. “Coincidentemente a operação ocorre quando ele se encontra ausente do Estado e em tratamento médico. Um dia antes da operação, coincidentemente o governador entrega o cargo para o vice-governador. O fato da operação ocorrer uma semana após a Assembleia Legislativa ter aprovado uma Proposta de Emenda Constitucional – PEC, de sua autoria, promovendo mudanças na escolha de conselheiro para o Tribunal de Contas, cargo este cobiçado pelo secretário de Segurança”, declarou.

Ao concluir disse: “O que acontece hoje faz parte do jogo sujo da política. Incomodei os poderosos, atrapalho muito a bandalheira praticada dentro do Governo, e a resposta dele está aí, com um inquérito altamente questionável e que acabou sendo acatado por um membro do Tribunal de Justiça, mesmo sem o aval e a concordância do Ministério Público”, ressaltou.

(Folha Rondoniense)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.