Rio Branco foi a capital brasileira que mais se desenvolveu em 2010, indica a Firjan

Rio Branco está em pleno estágio de crescimento. E muitos já se deram conta disso, inclusive a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (a Firjan).

De acordo com um estudo da federação carioca divulgado anteontem, dia 5, Rio Branco foi a capital brasileira que, dentro do seu campo real de desenvolvimento, mais cresceu em todo o país, com um percentual de ascensão de 8%.

O estudo da federação do RJ, denominado Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), fez uma avaliação de estatísticas oficiais do Governo Federal entre 2009 a 2010. O indicador leva em conta dados que mensuram a qualidade e o nível de desenvolvimento de cada capital, tais como as taxas de empregos e desemprego do local, renda (salários médios, geração dos empregos formais, etc), indicadores de Saúde (consultas pré-natal, e mortes infantis evitáveis) e de Educação (abandono e evasão escolar, distorção idade-série, matrícula infantil, etc).

O IFDM é semelhante ao IDH, indicador da ONU para regiões ou locais. O mensurador da Firjan é simples: vai de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, mais desenvolvida é a capital.

No caso de Rio Branco, apesar de ser a que mais evoluiu no IFDM, a cidade ainda está distante de ser uma das melhores capitais do país. Nos dados da federação, a maior cidade acreana possui um Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal de 0,7691 (8% a mais: ganhou 615 centésimos). Com tal marca, Rio Branco fica na faixa das cidades que têm ‘desenvolvimento moderado’ (com IFDM entre 0,6 a 0,8). Aqui e mais 10 capitais brasileiras estão nesta mesma situação.

Porém, com mais 309 milésimos (isto é, se Rio Branco manter o mesmo ritmo de crescimento), a capital acreana vai chegar ao próximo degrau, de cidade com ‘alto nível de desenvolvimento’.

Já no resultado geral do ranking da disputa das capitais, Rio Branco não figura nem entre as 15 maiores apontadas pela federação. Curitiba, com um IFDM de 0,9024, é a melhor das capitais, seguida de São Paulo (IFDM: 0,8969), Vitória (IFDM: 0,8927), Belo Horizonte (IFDM: 0,8756) e Florianópolis (IFDM: 0,8737). Manaus/AM é a pior das capitais, com um IFDM de 0,7043.

Desmembrando – O IFDM geral de Rio Branco é resultado da média de 3 resultados: o IFDM de Educação (que aqui foi de 0,7429), o de Saúde (0,7407), e o de Emprego e Renda (0,8232).

No pódio nacional da federação carioca, Rio Branco ocupa a 599ª colocação. É a melhor cidade acreana classificada, seguida por Acrelândia (IFDM geral de 0,6108); Senador Guiomard (IFDM geral de 0,5828); Cruzeiro do Sul (IFDM geral: 0,5800) e Brasileia (IFDM geral: 0,5772).

(A Gazeta do Acre) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.