Rio Acre já deixa mais de 350 pessoas desabrigadas na Capital

Amazonianarede – A Gazeta do AC

Rio Branco – Na medição feita às 15h de ontem, o nível do Rio Acre registrava 15,01m, ou mais de um metro acima da cota de transbordamento.

Com isso, mais de 85 famílias, ou 355 pessoas, dos bairros Baixada do Habitasa, Ayrton Senna, Base, Cadeia Velha, Seis de Agosto e Taquari foram abrigadas no Parque de Exposição Marechal Castelo Branco.

Segundo o Inmet, o acumulado de chuvas para o mês de março, em Rio Branco, seria de 228,3mm. Entretanto, já choveu 393 mm, mais de 72% do esperado. Chuvas fortes nas cabeceiras estão previstas entre 26 e 29.

Como as previsões de chuvas para o mês de março estão sendo concretizada, diversos órgãos públicos estão mobilizados para contribuir e atender as vítimas das enchentes em todo o Estado.

A sala de situação, localizada no Corpo de Bombeiros, é usada para monitorar os rios, explicou o coronel Carlos Gundim, coordenador estadual da Defesa Civil. “É uma sala de controle, fazemos as previsões de chuvas e monitoramos os rios dos estados. A cada 15 minutos é atualizado a cota, através do site da Agência Nacional de Águas. Estações telemétricas foram instaladas e nos dão em tempo real o nível e vazão do rio, além da quantidade de chuva que está caindo. Acompanhamos toda a situação”.

Edegard de Deus, secretário de Meio Ambiente, ressaltou que plataformas de coleta de dados (PCD) conseguem detectar o comportamento do rio. “Estamos preparados para enfrentar esse momento que estamos vivendo.

Oito PCDs foram instaladas ao longo do Rio Acre e uma após Epitaciolândia. Graças à elas conseguimos detectar as fortes chuvas que caem. Isso nos permite prever como se comporta o rio, apoiado com as imagens de satélite que nós temos. Esse ano avançamos mais e podemos antecipar várias ações. Até o final do ano iremos instalar mais 15 estações”.

Equipes também estão no interior do Estado para atender as famílias atingidas, afirmou José Alberto Flores, comandante em exercício do Corpo de Bombeiros. “Todos os órgãos do Estado estão unidos em um objetivo comum, que é levar o máximo de auxílio para essas pessoas. Estamos trabalhando com 15 equipes prontas para socorrer as famílias. No interior mantemos contato também, pois os rios subiram. Pedimos para que as famílias atingidas peçam socorro ao Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, para podermos encaminhá-las aos abrigos públicos ou para casa de familiares”.

O Exército também está mobilizado para a retirada das famílias, destacou Cleber Klein, capitão oficial de Operações do 4º Batalhão de Infantaria de Selva (4º Bis). “Disponibilizamos 50 homens, divididos em 10 equipes e viaturas 4×4 e caminhões, que possam chegar aos locais de difícil acesso, auxiliando na remoção das famílias e dos pertences. Também as embarcações poderão ser utilizadas em locais onde os veículos não chegar.

Inicialmente esse é o nosso apoio e com o aumento da demanda, iremos incrementar e disponibilizar mais equipes para que a população seja auxiliada e removidas”.

Reni Graebner, secretário de Segurança Pública, enfatizou que equipes da polícia estão monitorando os bairros atingidos. “A Defesa Civil hoje está dentro da estrutura da Secretaria de Segurança. Apoiamos todas as ações, procurando fazer essa articulação e mobilização. Ao lado disso, a Polícia Militar iniciou o patrulhamento das áreas mais atingidas e dentro do Parque de Exposições já existe o efetivo da polícia e o posto policial da Civil, da mesma forma do ano passado. No momento a situação é de total controle, o Estado está trabalhando de uma forma preventiva e tem toda tecnologia à sua disposição, além da colaboração de outros órgãos, minimizando os prejuízos e as dificuldades daqueles que estão sofrendo”.

Por causa do nível do Rio Acre que está com 14,98m, superando a cota de transbordamento em 0,98m, o prefeito Marcus Alexandre decretou nesta segunda feira, Situação de Emergência em Rio Branco. O Decreto autoriza a Prefeitura de Rio Branco a convocar voluntários para reforçar as ações de resposta à situação emergencial e a realização de campanhas de arrecadação de recursos, junto à comunidade e autoriza as autoridades administrativas e os agentes de defesa civil, diretamente responsáveis pelas ações de respostas a presente situação de emergência, em caso de risco iminente, a entrar nas casas, a qualquer hora do dia ou da noite, para prestar socorro ou para determinar a pronta evacuação das mesmas.

Decreto tem duração de 30 dias, podendo ser prorrogado até completar 180 dias e todas as ações serão coordenadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

As áreas mais afetadas pela cheia na zona urbana de Rio Branco são: Triângulo Velho, Quinze, Seis de Agosto, Taquari, Invasão da Seis de Agosto, Base, Baixa da Habitasa, Cadeia Velha, Adalberto Aragão, Triangulo Novo e Airton Senna. Já na zona rural as áreas mais preocupantes são: Panorama, Liberdade, Boa Água, Bagaço, Comunidade da Extrema e Panorama Ribeirinho.

O prefeito tomou a decisão levando em conta a subida do Rio Acre, que desde sábado desabriga famílias na Capital, o avanço das águas nas áreas ocupadas pela população vulnerável a ocorrência das enchentes, o número de edificações atingidas pela alagação, que já é superior a 2.900, a quebra da situação de normalidade e da rotina das famílias atingidas pela enchente, bem como os impactos negativos causados no sistema de transporte, na saúde pública e na segurança global, afetando a integridade e a segurança da população. “Nós temos o compromisso de arcar com o imenso ônus causado pela ocorrência e magnitude deste evento”, ressalta o prefeito. (Ascom PMRB)

Campanha de arrecadação para famílias desabrigadas

O Rotary Club – Penapolis comunica que estará com pontos de arrecadação para donativos as famílias desabrigadas pela alagação. Estaremos coletando todos os materiais de vestimenta, limpeza entre outros.

Pontos de coleta:

* Rotary Club: Sede (Rua Marechal Deodoro – Ao lado do Centro Empresarial e Receita Federal).
* Edificio Santos – Lan House – Sala 5.
* Get Telefonia – Av. Brasil (próximo ao casarão).
* Livraria Paim – Rua Rio Grande do Sul (próximo ao Cristo).

Informações e plantão: 9966-2633/ 9207-9101

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.