Revista conta o centenário da Prefeitura de Rio Branco

“A herança que nós recebemos é a melhor possível”. Com estas palavras, o prefeito Marcus Alexandre fez o lançamento da revista “A Rio Branco Que Vivemos – Registro Histórico dos 100 Anos de Prefeitura” rendendo homenagens ao antecessor, o ex-prefeito Raimundo Angelim.

O prefeito e o senador Jorge Viana, que apoiou a publicação, fizeram o lançamento da revista no estande da Prefeitura de Rio Branco na Expoacre.

A revista conta o centenário da Prefeitura, a história dos intendentes e prefeitos que administraram a capital do Acre ao longo de um século. Além da edição, os 100 anos dessa história foram contados pela exposição que foi exposta no estande da prefeitura no Parque de Exposições e que agora irá circular nas instituições, universidades e escolas. As fotos, textos e a Revista do Centenário, relatam a evolução e os avanços da capital acreana. A revista foi escrita pelo historiador Marcos Vinícius das Neves, assessor do senador Jorge Viana.

A apresentação começa por 1913, com João Oliveira Rola, passando pela formação do município, a expansão da cidade, o crescimento e suas dificuldades, até a atualidade, em 2013, quando a cidade se prepara para o futuro. Histórias, fatos, imagens fazem com que os visitantes viagem no tempo. A apresentação evidencia também a transformação que recuperou a infraestrutura urbana da cidade e restaurou, em paralelo, a autoestima dos moradores. As fotos da exposição são todas de arquivo do Departamento de Patrimônio Histórico Fundação Garibaldi Brasil e Fundação Elias Mansour e Assessoria de Comunicação da Prefeitura e Governo.

Na introdução da revista, Vinícius explica que na verdade são três livros em uma revista: um livro de fotografias antigas e atuais, outro que conta a história dos cem anos da prefeitura e um terceiro que retrata as pessoas que fizeram a história da cidade.

Entre as curiosidades do livro, o fato da capital ter tido em cem anos de história, 99 prefeitos. Foram 8 eleitos e 91 nomeados. O livro lembra que a prefeitura de Rio Branco foi instalada em 1913, fim do primeiro ciclo da borracha, quando a cidade viveu o declínio financeiro e a partir daí, uma longa crise econômica.

O aposentado Teodoro Quintela, de 72 anos, vivenciou parte da bela história descrita na revista e seu depoimento chamou a atenção pela lucidez e detalhes. Ele foi presenteado com um exemplar autografado por Marcus Alexandre, Jorge Viana e Angelim.

Jorge Viana lembrou que foram tempos difíceis quando assumiu a Prefeitura, em 1995, pois os recursos eram poucos e as demandas, inesgotáveis. O prédio da Prefeitura sofria com a fedentina e o abandono. Mas aos poucos foi sendo recuperado e hoje é cartão postal entre os edifícios históricos de Rio Branco. O prefeito Angelim agradeceu a Marcus Alexandre pela lealdade e o compromisso demonstrado com o povo de Rio Branco. “É um orgulho ter participado desta história”, disse o ex-prefeito.

(Fonte: A Gazeta do Acre)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.