Prefeitura encaminha trabalhadores para o setor aquaviário pela primeira vez

Manaus – A Secretaria Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Social (Semtrad) firmou, esta semana, pela primeira vez, parceria com o Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon). Foram abertas 20 vagas para o setor aquaviário, das quais 13 já estão preenchidas.

As vagas foram abertas para marinheiro de convés, cozinheiro marítimo e marinheiro de máquina. Os trabalhadores viajaram, nesta quarta-feira, 29, para Santa Catarina, onde irão trabalhar.

“Nós procuramos o sindicato, que nos enviou essa demanda de uma construtora que atua em todo o País. Nós encaminhamos os trabalhadores do nosso banco de dados que se encaixavam no perfil e a empresa fez a seleção das pessoas mais preparadas e qualificadas”, afirmou o subsecretário da Semtrad, Vicente Filizola.

De acordo com o subsecretário, equipes do órgão irão fazer visitas permanentes a sindicatos patronais e empresas em busca de demandas de emprego. “O importante é esse trabalho que vem sendo feito pelo Sine/Manaus, ampliando os serviços na área da construção e procurando outras áreas que antes não eram contempladas”, disse.

Vicente Filizola também informou que a Semtrad pretende oferecer cursos de qualificação para trabalhadores em áreas que ainda não cobertas pelo órgão, como a Indústria da Construção Pesada, por exemplo. “É um esforço da equipe do Sine/Manaus de acompanhar as mudanças do Ministério do trabalho e superar as metas”, ressaltou.

Na última sexta-feira, 24, a Prefeitura de Manaus comemorou a inclusão de mais de mil trabalhadores no mercado de trabalho nos primeiros cinco meses deste ano. O número é o dobro das colocações realizadas no mesmo período do ano passado, que somaram 427 contratações. A meta é chegar a 2.479 trabalhadores incluídos no mercado até o fim deste ano.

Texto: Fabíola Pascarelli 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.