Prefeito e governador recebem embaixador da Bélgica e discutem planos para a região amazônica

Investimentos em discussão
Investimentos em discussão

Em visita oficial a Manaus, o embaixador da Bélgica no Brasil, Jozef Smets, foi recebido na manhã desta segunda-feira, 14, pelo prefeito Arthur Virgílio Neto e pelo governador José Melo. O encontro aconteceu na sede do Governo do Estado, na Compensa, zona Oeste, e teve como pauta a Zona Franca de Manaus (ZFM) e o interesse de empresas belgas pelo transporte hidroviário na região amazônica.

O prefeito destacou que o encontro serviu para esclarecer dúvidas do embaixador com relação aos incentivos fiscais à Zona Franca de Manaus. “Percebi que as dúvidas levantadas pela União Europeia contra a política fiscal da Zona Franca, na verdade, serviram de pretexto para questionar o incentivo fiscal dado ao polo de automóveis do ABC Paulista que, além de prejudicar economias menores do estado de São Paulo, também é forte concorrente da indústria de automóvel europeia”, explicou o prefeito.

Ainda sobre o polo, o governador José Melo destacou que o embaixador se comprometeu em conhecer as indústrias locais e apresentar os resultados da visita a outros embaixadores da União Europeia. “Achei essa uma proposta muito sensata. O embaixador Jozef Smets já tomou conhecimento que é graças a Zona Franca de Manaus que conseguimos manter 98% da nossa floresta em pé. Além disso, vamos apresentar números significativos de emprego e renda que, não temos dúvida, vão esclarecer quaisquer dúvidas e atrair novos investidores”, pontou o governador.

Transporte estilo belga

Depois de conhecer mais sobre o modelo Zona Franca, o embaixador da Bélgica no Brasil, Jozef Smets, falou da proposta de implantar no Amazonas um transporte hidroviário mais qualitativo, a exemplo do que já é feito na Bélgica. Segundo ele, há empresas belgas interessadas em explorar o sistema hidroviário do Amazonas. A ideia é que a partir de 2015 os projetos possam ganhar mais força.
“No Amazonas, esse já um dos principais meios de escoamento da produção industrial. Há um potencial enorme que ainda não é muito bem utilizado. Nossa ideia é enviar em 2015 uma grande missão comercial para o Amazonas, que é um estado muito especial, importante no setor do meio ambiente, além de ter 22 quilômetros de hidrovias. Tudo isso faz parte das nossas prioridades”, finalizou Smets.

Reportagem: Alita Falcão / Foto: Arlesson Sicsú

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.