Prefeito defende mudança na economia brasileira durante encontro com jovens

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, abriu, na tarde desta quinta-feira, 27, o I Encontro de Jovens Empresários do Amazonas: Líder Norte 2013, realizado pelo Conselho de Jovens Empreendedores da Associação Comercial do Amazonas (CJE/ACA). Ele declarou sua felicidade por Manaus estar se credenciando, cada vez mais, a receber grandes eventos.

“A Copa de 2014 será um grande teste e irá aprimorar a qualidade dos serviços oferecidos. Tenho um gosto especial na abertura deste evento de jovens empreendedores, porque são eles (os jovens) que têm o sangue novo para injetar na economia do país”, declarou.

Para o prefeito, a economia brasileira está viciada em privilégios de bancos oficiais, em vender caro e nas reservas de mercado. Ele vê nos jovens empreendedores a nova potência da economia brasileira, que já representa 54% do empresariado.

“A economia brasileira precisa ter capacidade de criar, de inovar e de produzir tecnologias novas. É isso que alavanca e sustenta o desenvolvimento de um país e a competitividade financeira”, destacou.

O encontro de jovens empresários foi realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), onde também aconteceu a 64ª Assembleia Geral Ordinária (AGO) da Confederação Nacional de Jovens Empresários (Conaje).

De acordo com dados da própria confederação, já são mais de 36 mil empresários ligados à Conaje, gerando mais de 170 mil empregos diretos em todo país.

Este ano, o Líder Norte defendeu o tema “Novos modelos de negócios: Inovando na criação e gestão de empresas”, com a participação de 50 jovens empresários de 14 estados, além de 200 participantes locais.

Segundo Ananda Carvalho, presidente do CJE/ACA, o Amazonas é pujante em novos empreendedores e precisa se equiparar nos conceitos já consolidados no exterior e no sul do país.

“Aqui falamos de startups, investidores anjos e sobre economia digital e economia criativa, mecanismos que precisam ser melhores divulgados na Região. Temos casos de startups de sucesso que nasceram em Manaus, mas precisaram se deslocar para outras localidades que oferecem a possibilidade de uma rede de apoio que minimizam as chances dessas startups darem erradas”, finalizou.

Reportagem: Alita Falcão / Foto: Tácio Melo 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.