“Pra chegar ao UFC, não precisa sair daqui”, diz Mário Israel

(Foto: Michael Dantas – Sejel)

O orgulho de treinar na terra natal e representar a bandeira do Amazonas nas principais competições nacionais e internacionais de MMA deu o tom da coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira, 26 de agosto, na Vila Olímpica de Manaus.

Maior astro da nova geração de lutadores locais, Mário Israel (Top Life/Governo do Amazonas/PW Engenharia), 29, deu seu recado:

“É bom esclarecer a todos que o Governo do Estado me apoia há muito tempo, ou seja, a ajuda não veio agora com esse título que eu conquistei no Jungle Fight. E para chegar ao UFC o atleta não precisa sair daqui, pois temos uma boa estrutura, excelentes treinadores e sparrings”, disse o campeão dos galos (até 61 kg) do Jungle Fight.

A tendência é que Mário Israel siga os passos dos últimos campeões do Jungle Fight, Kevin Souza, Elias Silvério e Ivan Batman, e assine contrato com o Ultimate Fighting. A organização presidida por Dana White está crescendo dentro do Brasil e, por este motivo, vai precisar de mais atletas da casa para compor o card das próximas edições.

O “Galo de Ouro”, no entanto, prefere aguardar a falar do futuro. “O meu objetivo agora é descansar, aproveitar a família, os amigos, agradecer a todos os patrocinadores… A próxima luta pode ser pela defesa do cinturão ou quem sabe pelo UFC, que é um sonho antigo e meu maior objetivo. Só sei dizer que nesse momento me sinto realizado e muito feliz”, disse Mário Israel, que fez companhia a secretária Alessandra Campêlo e aos lutadores Maycon “Boca” Silva e Anderson Pinheiro.

Parceria com o Governo – A secretária Alessandra Campêlo destacou o fim de semana vitorioso dos atletas apoiados pelo Governo do Estado. Além de Mário Israel, Maycon “Boca” Silvan (WL/Nova União/Parque 10) ganhou o cinturão do 1º Fight of Champions/Natal, mesma competição em que Anderson Pinheiro (Jorge Clay/Nova União/Dom Pedro) faturou uma vitória entre os meio médios. Outro manauara que brilhou lá fora foi Renilson Carvalho, vencedor na disputa dos meio médios no Shooto Bope Brasil/Rio de Janeiro.

“O Governo do Estado dá todo suporte a esses atletas, seja com os treinadores de luta olímpica (Helton Henrique e Waldeci Silva) e boxe (Carlos Fiola), com a estrutura multidisciplinar do Ctara ou com passagens aéreas”, enfatizou a gestora da Sejel.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.