Pesquisa afirma que 42% dos homens com mais de 40 anos fogem do exame de próstata

exame de próstata

Amazonianarede/Ibope

São Paulo – Recente pesquisa divulgada pelo Ibope, feita para uma indústria do ramo farmacêutico, revela que 42% da população masculina acima de 40 anos nunca realizou exame de próstata.

Os motivos são muitos: de 643 entrevistados, 28% disseram ser saudáveis; já a falta de tempo foi apontada por 23% dos pesquisados; enquanto que 19% declarou não ter indicação para realizar o exame; o medo e a vergonha foram as razões dadas por 18% dos homens para não fazer o exame.

Preocupada com a saúde da população masculina, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), seccional São Paulo, lançou a campanha Novembro Verde. A iniciativa, que será realizada ao longo do mês, pretende conscientizar a população masculina sobre a necessidade de se cuidar.

Abrangendo o estado de São Paulo, com extensão para o território nacional, o Novembro Verde culminará com a realização de uma caminhada no dia 25/11, com a distribuição de folhetos de orientação e prevenção a doenças típicas do gênero masculino. “Sempre há esperança em colocarmos nas cabeças dos homens que eles têm que se cuidar, pois guardam tanto tempo para o carro, futebol e amigos”, conta o urologista Rodolfo Borges dos Reis, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia seccional São Paulo.

Questões que deixam a população masculina com dúvidas, em todas as etapas da vida, serão abordadas ao longo do mês. Além do câncer de próstata, problemas relacionados à infância, como fimose, passando por temas tabu como a masturbação na adolescência e fora dela, além das DSTs, serão tratadas.

O câncer de testículo também estará em pauta. Atinge homens na faixa dos 15 aos 35 anos e representa 5% dos tumores malignos no homem. “Apesar de não ser tão comum, um simples exame permite sua detecção precoce, aumentando a probabilidade de cura. O autoexame dos testículos deve ser realizado mensalmente, sempre após um banho quente, porque o calor relaxa o escroto e facilita a palpação”, afirma Reis. “Quando palpar os testículos, deve-se procurar alteração do tamanho, nódulo endurecido, presença de líquido no escroto, dor ou desconforto, no escroto ou irradiada para a virilha”, completa o urologista.

As doenças cardiovasculares e suas complicações, como a disfunção erétil, serão motivo de alerta aos homens na faixa dos 45 a 50 anos. E, visando a terceira idade, estarão em pauta os tumores de próstata e rim, com ênfase na possibilidade de prevenção através do exame de toque e teste PSA.

Abarcando boa parte da população masculina, em até 50% dos homens com idades entre 51-60 anos e em mais de 80% dos homens acima dos 80 anos, a hiperplasia prostática se caracteriza pela multiplicação benigna das células da próstata. “Esse aumento da próstata espreme a bexiga e a uretra, ocasionando a dificuldade em urinar, além também do jato perder a potência e ficar mais fino. A ida ao banheiro também se torna frequente, já que a bexiga reduz sua capacidade de retenção de líquido”, indica o presidente da SBU da seccional de São Paulo.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.