Parques aquáticos de Boa Vista continuam em completo abandono

O abandono dos parques aquáticos da Capital contribui para a falta de opções de lazer em Boa Vista. Nos bairros das zonas Leste e Oeste, todas as piscinas estão fechadas, sem as mínimas condições de uso. Há anos, principalmente aos finais de semana, diversas famílias utilizavam os locais para momentos de diversão e descanso.

Porém, a falta de manutenção e investimentos fez com que as estruturas se deteriorassem, forçando o encerramento das atividades.

A Folha constatou o abandono na quarta-feira, após percorrer os parques dos bairros Buritis e Caranã, na zona Oeste, além do Caçari, zona Leste e Estados, na zona Norte. Em todos os locais, a estrutura foi tomada pelo mato, os prédios estão fechados e as piscinas cobertas de água com a coloração esverdeada, parada e com muita sujeira.

“Esse parque funcionou durante muito tempo e era bem organizado. Todos os finais de semana muitas crianças e adolescentes brincavam nas piscinas. Os funcionários conseguiam garantir a segurança de todos e as piscinas viviam limpas. Hoje, com esse total abandono, as salas que antes eram ocupadas pela administração foram arrombadas e servem para andarilhos dormirem e utilizar drogas”, afirmou o morador do bairro Buritis, Max Alves de Sousa.

No bairro Caranã, outra moradora afirmou que o parque voltou a funcionar antes da última campanha eleitoral, porém, logo depois, foi novamente abandonado. “É uma tristeza ver um local como esse se deteriorando. Nossos adolescentes não têm mais onde se distrair com tanto tempo ocioso, por isso, talvez, muitas vezes fazem besteiras nas ruas e entram para o mundo do crime. Na minha época, sempre via as crianças nas piscinas e a alegria era visível e contagiante. Uma pena que o poder público não seja capaz de garantir o funcionamento dos parques”, reclamou Maria das Neves.

De acordo com o que foi observado pela Folha, as estruturas necessitam de reformas gerais, tanto nas piscinas quanto nas praças. No parque aquático do complexo do Parque Anauá, por exemplo, a estrutura do tobogã está comprometida e precisa ser totalmente substituída. “O espaço do Parque Anauá, se fosse conservado, seria um ótimo local para caminhada e momentos de lazer com a família. Infelizmente não temos políticos capazes de fazer o bem para o povo e investir o nosso dinheiro com responsabilidade”, afirmou a dona de casa Maria de Fátima Rocha da Silva.

NATAÇÃO – A Assessoria de Comunicação Social da Secretaria Estadual de Educação e Desportos (Seed) informou que está em fase de estudo a implantação de um projeto de escola de natação nos cinco parques aquáticos de Boa Vista. O processo está na fase de tramitação e oferecerá aulas de natação gratuita à comunidade, conforme a nota.

Em contrapartida, a orientação é de que todas as piscinas sejam mantidas limpas ou vazias para evitar a proliferação de doenças, uma vez que os parques aquáticos estão fechados para o acesso público, até que o projeto da escola de natação entre em vigor. Em recente nota encaminhada para a Folha, a Seed informara que os parques aquáticos estavam paralisados desde junho de 2012 e os profissionais que atuavam nestes ambientes estariam trabalhando com atividades recreativas no Instituto de Desportos de Roraima (IDR) e também no Programa Melhor Idade da Secretaria Extraordinária da Promoção Humana e Desenvolvimento (SEPHD).

(Reportagem: Caíque Silva)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.