O louro Lewis Hamilton é investigado e pode perder a vitória do GP da Itália

O agora louro L. Hamilton, venceu o GP da Itália, mas a vitória está sendo investigada
O agora louro L. Hamilton, venceu o GP da Itália, mas a vitória está sendo investigada
O agora louro L. Hamilton, venceu o GP da Itália, mas a vitória está sendo investigada

Italia – Os misteriosos pedidos da equipe Mercedes para que Lewis Hamilton aumentasse o ritmo nas últimas voltas do GP da Itália, mesmo com o inglês tendo a vitória garantida, foram explicados tão logo o inglês cruzou a linha de chegada para vencer pela sétima vez no campeonato: o time está sendo investigado por ter ignorado os pedidos da Pirelli para limitar a pressão de seus pneus.

O diretor técnico da equipe, Paddy Lowe, negou que a equipe estivesse fora das regras. “Não entendemos por que estamos sendo investigados. Mas vamos explicar para os comissários. Tudo o que sei é que a pressão estava de acordo com o que engenheiro da Pirelli nos passou. Estamos completamente no escuro em relação a isso. Então não entendo porque eles vão investigar.”

Questionado logo após a vitória sobre o fato das pressões do pneu traseiro esquerdo estar abaixo do previsto pela Pirelli, Lewis Hamilton se limitou a dizer: “não tenho conhecimento disso”. Durante a corrida, a equipe pediu para que ele aumentasse o ritmo, mas não explicou o motivo. A ideia da Mercedes era que, se o inglês sofresse uma punição com desconto em seu tempo final, não perdesse a vitória. Hamilton chegou 25s na frente de Vettel. A equipe, contudo, disse não saber que tipo de punição pode ser aplicada

“Não estou preocupado no momento”, garantiu Hamilton. “Eu tive um grande final de semana e é nisso que quero focar. Fizemos tudo o que podíamos. Não é meu trabalho pensar nessas coisas, então nem sei o que falar. A equipe tem feito um grande trabalho por todo o ano e estou muito feliz com o carro e com como estou conseguindo tirar o máximo de mim.”

O inglês, contudo, fez questão de se defender, dizendo que sua vitória não tem relação com a diferença encontrada em seu pneu. Hamilton liderou todas as sessões de treinos livres e largou na pole.

“A Fórmula 1 é estar sempre no máximo e todos estão no limite de várias coisas. É assim que fazemos. Por qualquer motivo, meu carro estava com 0.3 libras a menos, mas isso não teve nenhuma influência no resultado. Não ganhamos por conta disso, mas porque éramos os mais rápidos.”

De acordo com o diretor técnico da Williams, Pat Symonds, trata-se de “uma infração muito grave, então pode resultar na desclassificação dele”. O engenheiro explicou que a Mercedes pode justificar que o método de medição da calibragem não foi correta e escapar de uma punição.

Acredita-se que apenas os dois carros da Mercedes e da Ferrari foram checados, ainda no grid de largada. Apenas Hamilton e Rosberg estariam fora do regulamento.

A regra é uma novidade neste final de semana. As pressões foram determinadas após os problemas enfrentados pela fornecedora de pneus na última etapa, na Bélgica, que culminaram com os furos nos pneus de Nico Rosberg nos treinos livres e na corrida, com Sebastian Vettel.

Amazonianarede-AFP

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.