No Amapá, área de proteção ambiental recebe mapeamento para garantir preservação

Cerca de 600 famílias que residem na Área de Proteção Ambiental (APA) Fazendinha (distante 16 quilômetros da capital), participam de uma pesquisa realizada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), para traçar o perfil socioeconômico dos moradores e os impactos ambientais na região.

O levantamento servirá para formulação de políticas públicas para desenvolvimento da comunidade e preservação do local. O censo populacional começou em junho e foi até ontem (30).

A pesquisa tem apoio de 12 acadêmicos do Centro de Formação Graziela Reis de Souza. Eles aplicam formulários e mapeiam o local. Os moradores respondem 30 perguntas sobre renda familiar, número de membros, costumes, entre outras questões.

O censo populacional cadastra os moradores da APA Fazendinha e atualiza informações gerais sobre a região. A pesquisa servirá para identificar onde há pressões do homem que podem interferir na biodiversidade da unidade de conservação. O resultado da pesquisa estará disponível na primeira quinzena de agosto no site da Sema.

O chefe da unidade da APA, Sérgio Cavalcante, explicou que as informações coletadas durante o censo vão contribuir para formulação de políticas públicas para a comunidade local, além de preservar o meio ambiente, através de palestra de educação ambiental para os moradores.

(Extra Amapá) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.