No Acre, Nacional é derrotado pelo Rio Branco nos acréscimos

Aderbal Lana ficou sem acreditar que seu time levou o segundo gol da virada aos 47 minutos do segundo tempo
Aderbal Lana ficou sem acreditar que seu time levou o segundo gol da virada aos 47 minutos do segundo tempo
Aderbal Lana ficou sem acreditar que seu time levou o segundo gol aos 47 minutos do segundo tempo

O Nacional conheceu a sua primeira derrota na Série D do Campeonato Brasileiro. De virada, o Leão perdeu para o Rio Branco, na Arena da Floresta, por 2 a 1 em partida válida pela terceira rodada do Brasileirão. Com a vitória, o Estrelão conquistou os primeiros três pontos e encostou nos líderes Nacional, Remo e Vilhena, todos com quatro pontos.

O Nacional iniciou a partida trabalhando a bola no meio de campo enquanto o Rio Branco marcava o time azulino dificultando a movimentação. Quando tentava partir para o ataque, o Rio Branco usava e abusava de lançamentos que eram afastados pela zaga, ou acabavam nas mãos do goleiro Rodrigo Ramos. Aos 15 minutos, Romarinho cruzou da esquerda para Júnior Paraíba cabecear para fora. O Rio Branco pouco fez durante o primeiro tempo, tentava tocar a bola e chegar ao ataque com bolas longas. O Nacional, não conseguia encaixar jogadas que levassem perigo para o time do Rio Branco.

Aos 33 minutos, Robinho, do Rio Branco dominou e chutou na entrada da área, mas o goleiro Rodrigo Ramos defendeu.  Aos 38 minutos, em jogada de contra ataque, Júnior Paraíba parte pela esquerda, invadiu a área em velocidade e rolou para Danilo Rios chutar de primeira e abrir o placar. Nacional 1 a 0.

Aos 42 minutos, ao defender um bola lançada na área do Nacional, Charles Chenko quase tira a bola das mãos do goleiro Rodrigo Ramos. Escanteio para o Estrelão. Evandro Russo cobrou da direita e Carciano, na marca do pênalti cabeceou para empatar o jogo para o time da casa. Rio Branco 1 a 1.

No segundo tempo, o Rio Branco se aproveitava das bolas paradas e dos lançamentos. Aos dois minutos, o time acreano, em cobrança de falta, mandou a bola próximo à meta do goleiro Rodrigo Ramos. Aos 14 minutos, João Rodrigo perdeu uma bola perto do meio de campo e no contra-ataque Charles Chenko, invadiu a área, mas se jogou e levou amarelo por simulação. O Nacional seguiu jogando de forma displicente sem encaixar jogadas de perigo até que, aos 47 minutos, veio o castigo. Dudu Mandai, em bela jogada pela esquerda cruzou para GianCarlo ter apenas o trabalho de empurrar a bola para o gol e virar a partida para o time da casa. Rio Branco 2 a 1.

Rio Branco: Roger Kath; Tharle, Martinez, Carciano (GianCarlo) e Tiaguinho; Kássio, Felipe Recife (Dudu Mandai), Robinho e Evandro Russo (Jefferson) Russo; André Lima e Charles. Técnico: Nei Gaúcho.

Nacional: Rodrigo Ramos; Peter, Maurício Leal, Robinho e João Rodrigo (Kelvin); Dênis, Lusmar e Danilo Rios (Lídio); Romarinho (Nando), Felipe e Júnior Paraíba. Técnico: Aderbal Lana.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.