Nacional goleia e segue vivo na Série D

Com o time reformulado, o Nacional goleou o Genus (RO) por 5 a 2, no Estádio do Sesi, neste domingo, e, favorecido pela derrota do Náutico (RR) diante do Plácido de Castro (AC) por 2 a 1, pulou de quarto para segundo do Grupo A1 da Série D do Brasileiro.

Com os resultados, o Urso foi eliminado, assim como os roraimense. O Leão da Vila Municipal ainda tem mais dois jogos para tentar a classificação à segunda fase do torneio.

No fim de julho, o Genus fez 4 a 2 em cima do Naça, em Porto Velho (RO). Com Leonardo, Bismarck e Felipe no ataque, o Nacional foi para frente e o resultado do novo confronto foi bem diferente.

Antes do primeiro minuto, o Leão já chegava com dois chutes perigosos contra o gol de Diego Braga. Sem o meia Danilo Rios, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o estreante Bismarck assumiu a camisa 10 e não desapontou o torcedor nacionalino. O jogador foi responsável pelas principais jogadas do time. Aos nove minutos do primeiro tempo, ele chutou forte de fora da área e abriu o placar.

Aos 17, o meia Evandro apostou na jogada individual e invadiu a área do adversário pela direita, sendo derrubado pelo lateral direito Kleitão: pênalti. Dezenas de crianças no estádio correram para trás do gol do Genus para ver Bismarck, de novo, cobrar e aumentar a vantagem. Três minutos depois, foi a vez de Evandro chutar de fora da área. O goleiro Diego Braga aceitou e a bola foi parar no fundo da rede: 3 x 0.

Com o placar, o jogo ficou mais lento, mas o Nacional ainda chegava com facilidade ao ataque. Aos 37, Felipe entrou na área e, de frente para o goleiro, tocou para Leonardo, que sozinho, empurrou para marcar o quarto. O Genus ainda marcou o primeiro, aos 43, mas o árbitro sinalizou impedimento, para desespero do time de Rondônia. “O grupo é forte, é ambicioso, e nós temos que seguir trilhando esse caminho”, disse o técnico nacionalino Léo Goiano, antes de retornar ao vestiário no intervalo.

Mas na volta ao campo, o Nacional fez o oposto e perdeu a linha. Logo aos três minutos, o atacante Souza diminuiu chutando da meia lua no canto direito de Gilberto. Menos de dois minutos depois, o jogador fez o segundo, gerando a revolta dos torcedores nacionalinos. Depois dos gols, o Leão acordou para o jogo. Aos 25, o meia Agenor, que entrou no lugar de Lídio, aumentou para 5 a 2. A partir daí, o jogo ficou monótono até o final.

“Conseguimos nosso objetivo que eram os três pontos, agora é trabalhar e seguir para outra decisão”, afirmou o goleiro Gilberto. O Nacional enfrenta o Plácido de Castro no próximo sábado, em Rio Branco, e depois recebe o Náutico, dia 25.

(Reprodução D24AM)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.