Muita disputa pela superintendência da Suframa, PMDB e PT na briga

Os aliados PT e PMDB estão na disputa pelo comando da Suframa
Os aliados PT e PMDB estão na disputa pelo comando da Suframa
Os aliados PT e PMDB estão na disputa pelo comando da Suframa

Manaus – A disputa pelo comando da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) começa a esquentar entre PT e PMDB. O senador João Pedro, presidente estadual do PT, afirmou que o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, vem a Manaus conhecer o modelo Zona Franca para poder, então, avaliar nomes que poderão assumir o controle da Superintendência.

O PMDB, segundo o portal de notícias IG, articula manutenção de cargos na cota do partido, o que inclui a manutenção da superintendente Flávia Grosso no comando da instituição.

A economista está à frente da autarquia desde 2003, por indicação do ex-governador Eduardo Braga (PMDB). Ela enfrenta uma ação por improbidade administrativa na Justiça Federal, que acatou ação movida pelo Ministério Público Federal.

Os números explicam a disputa pelo cargo. A Suframa é uma autarquia federal que gerencia a política de incentivos fiscais, concedidos na maioria dos casos a multinacionais e que no ano passado contribuíram para o Polo Industrial de Manaus alcançar faturamento recorde de US$ 35,1 bilhões.

Segundo João Pedro, a vinda do ministro ainda não tem uma data definida. Marcada para acontecer durante a primeira reunião do Conselho de Administração da Suframa, foi adiada e só deve ocorrer após o carnaval.

A visita de Pimentel vai atender a um pedido feito pelo próprio senador do PT e pelo deputado federal Francisco Praciano na primeira reunião entre a bancada do partido no Estado com o novo ministro.

“Nós avaliamos necessário que o ministro, que é novo, venha ao Estado conhecer e conversar com todos os envolvidos no modelo como o governador do Estado, trabalhadores e empresários, para que ele possa construir um pensamento dentro de um novo contexto e aí tomar a sua decisão”, defendeu João Pedro.

O senador negou que o partido tenha falado com Pimentel sobre nomes para o comando da Suframa durante o encontro ocorrido há cerca de três semanas.

Disputa

Desde o início do governo da presidente Dilma Rousseff, a possível saída de Flávia Grosso vem gerando expeculações sobre quem ocupará o controle do órgão.

Os nomes do ex-prefeito de Manaus Serafim Corrêa (PSB) e do atual secretário de Estado da Fazenda, Isper Abraim, foram cogitados para assumir a direção da Superintendência.

Serafim seria o favorito do PSB, interessado em ganhar espaço no governo Federal para assumir a vaga,  mas de acordo com o presidente estadual do partido, Marcelo Serafim, nunca existiu por parte da direção local da sigla o pedido para que um membro do PSB ocupasse a direção da instituição.

Flávia Grosso na lista

O portal de notícias IG informou, ontem, que as bancadas do PMDB no Senado e na Câmara dos Deputados se uniram para finalizar com o Palácio do Planalto a distribuição de cargos no segundo escalão.

O IG informou que teve acesso a uma lista com 20 cargos, fechada com a manutenção de Flávia Grosso no comando da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

O portal informou que  o PMDB ‘anda irritado’ com as ações do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, a quem a Suframa é subordinada.

Pimental foi candidato derrotado pelo PT de Minas Gerais ao Senado e é considerado pessoa de confiança da presidenta Dilma Rousseff. Nos anos 1970, os dois atuaram no movimento estudantil e depois na luta armada.

No topo da lista citada pelo IG está o pedido do PMDB de duas diretorias no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ao lado de cada uma delas, aparece entre parênteses as siglas CD ou SF.

São as inicias de Câmara dos Deputados e Senado Federal. Segundo a reportagem apurou, cada bancada quer indicar um nome para a respectiva diretoria.

O BNDES é um banco de fomento vinculado ao Ministério de Desenvolvimento. No Banco da Amazônia, duas diretorias ficarão na cota ‘SF’.

Eduardo Braga

O portal também informou que o senador Eduardo Braga (PMDB), ex-governador do Amazonas, que ficou sem cargo na Esplanada dos Ministérios, é o indicado do seu partido para ocupar a liderança do governo no Congresso.

O nome de Braga consta na lista de indicações do PMDB que o IG informou ter tido acesso. “No papel, é descrito com todas as letras maiúsculas literalmente: “liderança do governo no Congresso (Eduardo Braga – manter cargo)”, informou o portal.

O termo “manter cargo” é uma referência ao posto que pertenceu ao PMDB até o começo do ano passado, quando a senadora Roseana Sarney renunciou para assumir o governo do Maranhão.

Amazonianarede-D24Am

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.