Mineração da Amazônia é discutida em evento em Belém

Amazonianarede/Assessoria

Belém, PA – De 05 e 08 de novembro, em Belém, a Exposibram Amazônia 2102 reúne a Exposição Internacional de Mineração da Amazônia e o 3º Congresso de Mineração da Amazônia. Além de promover negócios e disseminar informações sobre a indústria da mineração, tanto a Exposição quanto o Congresso têm por objetivo apresentar ao público o compromisso da indústria com a sustentabilidade.

Para o diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), que promove o evento, José Fernando Coura, a Exposibram Amazônia permite aproximar a indústria mineral e a sociedade, desmistificando o setor. “Sabe-se hoje que a mineração é uma das atividades que menos emitem Gases do Efeito Estufa (GEE), que traz desenvolvimento e fomenta a melhoria das condições de vida e que investe sensivelmente em gestão ambiental e responsabilidade social. No entanto, essas são informações que eventualmente não são totalmente assimiladas pelo público em geral”, explica.

O evento terá a participação de quase 100 empresas mineradoras e fornecedoras do setor. Durante quatro dias, os expositores irão mostrar a um público estimado em 15 mil visitantes os projetos que desenvolvem nas áreas de meio ambiente, tecnologia ou mesmo aqueles voltados para a melhoria das condições de vida das comunidades.

Ocupando um espaço de cerca de quatro mil metros quadrados dentro do Hangar Centro de Exposições e Feiras da Amazônia

A expectativa é que a sociedade passe a compreender melhor uma das principais atividades econômicas da região. De acordo com informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, (Dieese) o setor é responsável por manter o Pará no topo do ranking regional da geração de empregos nos últimos sete meses.

Conforme Fernando as conquistas econômicas se refletem na sociedade como um todo. “Parauapebas, por exemplo, que é o município que mais gera royalties no País, tem seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), medido pela ONU, maior do que a média geral registrada no Pará: 0,740 ante 0,720. É um cenário que se repete em todas as cidades mineradoras brasileiras”, afirma Fernando Coura.

“Essa compreensão de que a atividade mineradora traz benefícios sociais, além dos econômicos, é importante para que a população passe a enxergar o setor mineral como aliado na construção de um futuro mais sustentável”, avalia o diretor-presidente daIBRAM.

Congresso

O 3º Congresso de Mineração da Amazônia vai discutir os principais desafios e tendências do setor. Estudantes, pesquisadores e profissionais ligados à indústria mineral poderão conhecer mais sobre temas como mineração em terras indígenas, fortalecimento da licença social para operação de projetos minerais e a evolução da gestão de sustentabilidade na mineração.

O evento tem em na programação a palestra com Michael Stanley, especialista em mineração do Banco Mundial, para explanar sobre o Programa Extractives for Development (E4D). O programa é uma iniciativa que visa estimular investimentos direcionados ao desenvolvimento dos locais onde se encontram os grandes projetos minerais.

Fernando afirma que o evento tem como meta reforçar o conceito de que a Amazônia faz parte do cenário internacional da mineração. “Também pretendemos que os eventos ajudem a atrair investidores e empresas da cadeia da mineração para a região”, afirma.

Além disso, serão realizados workshops com os temas “Novas metodologias de disposição de resíduos de mineração à luz da Política Nacional de Resíduos Sólidos”, “Engajamento Contínuo com Stakeholders: como assegurar e fortalecer a licença social para operar”, “Aplicação do Global Report Initiative (GRI) no setor mineral”, e “A gestão do conhecimento nos processos de licenciamento ambiental”.

Os patrocinadores da “Exposibram Amazônia” são Vale S.A., Votorantim Metais, Anglo American, Hydro, Sindicato Nacional da Indústria da Extração do Ferro e Metais Básicos (Sinferbase), Geosol, Hyundai Heavy Industries Brazil, Deltamaq, Mineração Rio do Norte, FGS Brasil, Alcoa, Imerys, Mobil e General Electric. O evento conta com apoio de: Governo do Pará, Hangar Centro de Convenções & Feiras da Amazônia, Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) e da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa).

Para inscrições e mais informações, o site www.exposibram.org.br está disponível.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.