Milhares de eleitores amazonenses poderão ter seus títulos cancelados

Manaus – O prazo para a justificação das faltas nas três últimas eleições terminou ontem e segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, milhares de eleitores deixaram de comparecer aos cartórios eleitorais para pagar as multas, justificar as faltas e dessa forma se regularizar perante a Justiça Eleitoral.

Para os faltosos nos três últimos pleitos, deverão ser penalizados com o cancelamento dos títulos, o que certamente causará uma série de problemas, considerando que o documento em dias com o processo eleitoral é solicitado, especialmente quando são tratados de negócios e assuntos dentro do serviço público, com a reditara de passaporte, matriculas em instituições públicas de ensino, transações com bancos oficiais etc.

Mais de 1,3 milhão de faltosos

Números divulgados pela Justiça Eleitoral indicam que 1,3 milhão de eleitores em todo o pais podem ter o título cancelado por não justificarem os votos nas últimas três eleições. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apenas 8,5% dos eleitores faltosos procuraram os cartórios eleitorais para regularizar a situação.

O prazo final para justificar a ausência nas últimas três eleições terminou ontem (25). Segundo o TSE, 1,5 milhão de eleitores estavam com a situação pendente, mas apenas 128,9 mil procuraram a Justiça Eleitoral.

O cancelamento de títulos ocorrerá de 10 a 12 de maio e em 14 de maio serão divulgados os números consolidados e os nomes daqueles que deixarão de ter título porque não votaram, não justificaram a ausência nas três últimas eleições e não foram a um cartório eleitoral para regularizar sua situação dentro do prazo.

O cancelamento de título dificulta a retirada de passaporte ou carteira de identidade, o recebimento de salários de função ou emprego público e obtenção de certos tipos de empréstimos e inscrição. Também complica a investidura e nomeação em concurso público e renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Segundo o TSE, mesmo com a baixa procura, a estatística superou os números registrados em 2011, quando apenas 4,89% dos eleitores faltosos procuraram a Justiça Eleitoral.

Fonte: TRE-AM e Agência Brasil 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.