Menor acusado de estuprar mulher em ônibus tem 16 anos

Rio – De acordo com a polícia, o menor confessou o crime e afirmou estar sob efeito de cocaína ao violentar vítima.

POR MARIA INEZ MAGALHAES

Suspeito de estuprar uma mulher num ônibus da linha 369 (Bangu-Carioca), um menor de 16 anos se entregou à polícia no início da tarde desta terça-feira. O jovem estava escondido desde o dia do crime na casa da avó, na Favela Parque das Missões, em Duque de Caxias.

O padrasto do adolescente negociou a rendição com o delegado-titular da 33ª DP (Realengo), Carlos Augusto Nogueira, desde o início da madrugada. Segundo a polícia, a mãe conseguiu convencer o jovem a se entregar. A vítima do estupro foi até a 17ª DP (São Cristóvão), responsável pelas investigações, para fazer o reconhecimento.

O jovem se entregou na Rodovia Washington Luiz, próximo ao Comando de Operações Navais da Marinha, em Duque de Caxias. De acordo com a polícia, confessou o crime e disse que estava sob o efeito de cocaína no momento do estupro. Ele morava com a mãe na Favela Para Pedro, em Irajá, mas buscou refúgio na residência da avó, na Baixada.

O suspeito, que fará 17 anos no domingo, contou que saiu para assaltar pois queria ter dinheiro para gastar na festa. A arma, uma pistola, foi comprada por R$ 450.

O acusado já responde por crime de assalto a mão armada e revelou que pegou o ônibus errado, pois queria o coletivo parador. Em depoimento, contou que achou a vítima bonita e por isso resolver cometer o estupro.

Jovem diz que estava sob efeito de drogas na hora do crime

Em sua versão, afirmou que estava sob efeito de cocaína e por isso não conseguiu fazer sexo, uma vez que não teve ereção. Ele, no entanto, afirmou que chegou a pedir que a vítima fizesse sexo oral.

“Não acredito no uso de drogas. Uma pessoa que tem R$ 450 para comprar uma arma poderia ter usado o dinheiro para comprar drogas. Não acredito nessa versão”, disse Carlos Augusto Nogueira, titular da 33ª. De acordo com policiais que estavam no momento da rendição, o jovem ironizou a publicação de suas fotos através da câmera de segurança. “Agora minha foto não vai poder sair mais”, teria dito, numa referência ao fato de seu rosto não poder ser mais exposto já que é menor de idade.(O Dia)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.