Melo vai reunir ambientalista para discutir pendências no licenciamento da BR 319

OO governador José Melo, entrevistado pelo Bom Dia Amazônia, disse que vai reunir com ambientalistas t, para discutir e resolver pendencia ambientais na BR-319

 

OO governador José Melo, entrevistado pelo Bom Dia Amazônia, disse que vai reunir com ambientalistas t, para discutir e resolver pendencia ambientais na BR-319
OO governador José Melo, entrevistado pelo Bom Dia Amazônia, disse que vai reunir com ambientalistas, para discutir e resolver pendencia ambientais na BR-319

Amazonas – Entrevistado pelo tele-jornal da TV Amazonas, Bom Dia Amazônia, o governador José Melo, falou do esforço que o Governo do Estado do Amazonas par viabilizar a completa  restauração da BR-319, considerada como uma rodovia de integração.Na conversa com os jornalistas-aposentadores do Bom Dia Amazônia, José Melo, aproveitou e abordou outras questões do Governo, crise econômica, saúde, educação etc.

Melo afirmou durante a entrevista, que  O Governo do Amazonas pretende se reunir com ambientalistas brasileiros e estrangeiros para tratar da recuperação e manutenção da rodovia BR-319, que é alvo de críticas de pesquisadores. A previsão é que o encontro ocorra nos dias 1º e 2 de março, em Manaus. O governador José Melo (Pros) anunciou que irá buscar o apoio dos ambientalistas em relação às obras de asfaltamento da rodovia federal.

A Resolução do Conselho Nacional Ambiental (Conama) e uma lei complementar proíbem o fracionamento do licenciamento ambiental. Por conta disso, o Ministério Público ingressou com processo exigindo que o estado do Amazonas, por meio do Instituto de Proteção Ambiental (Ipaam) ou Governo Federal – através do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) – ficasse com a exclusividade do licenciamento.

Entrevista Bom Dia Amazônia

Em entrevista à Rede Amazônica nesta segunda-feira (22), Melo informou que enviou um ofício a ministra do Meio Ambiente e para a presidência do Ibama, no qual solicitou que o licenciamento da rodovia fosse feito pelo Estado de forma integral. “Realmente estamos acabando com impasse […] Liguei para presidente do Ibama e disse que o que importava era o licenciamento da estrada e não o ente que iria fazer [o licenciamento]. O estado do Amazonas concordava que o Ibama pudesse fazer”, disse.

O Bom Dia Amazônia,  tentou contato com a presidência do Ibama, mas as ligações não foram atendidas. A reportagem aguarda resposta por e-mail.

Segundo o governador, a presidência do Ibama delegou a competência do licenciamento para superintendência do órgão no Amazonas. “Coloquei toda estrutura do Ipaam a disposição do Ibama estadual para que menor espaço de tempo se possa conceder essa licença ambiental. É o tal do Eia/Rima [Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental], que é exatamente o que Ibama está exigindo agora do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Ele já foi feito várias vezes, mas sempre tem um erro ou um complemento”, explicou.

Reunião com especialistas e ambientalistas

O Governo do \estado, continua a uta pela reabertura da Manaus-Porto |Velho
Para José <elo, essa rodovia é de fundamental imort\ania para a integração e a socieconomia do Amazonas

Agora, José Melo diz que tentará convencer especialistas ambientais e ambientalistas do possível potencial de desenvolvimento sustentável a partir da rodovia. “O licenciamento deverá acontecer e a manutenção da estrada será feita. Vamos fazer a reunião com ambientalistas mundiais porque queremos que eles entendam a posição estratégica dessa estrada para criação de um modelo de desenvolvimento econômico sustentável para nosso estado”, afirmou.

Ainda conforme o governador o projeto de “estrada-parque” – que prevê passagens subterrâneas e passarelas para os animais atravessarem a pista – será apresentado em breve. ” O projeto está pronto […] A estrada entra nesse modelo de desenvolvimento sustentável com todas as garantias de que se ela for completamente asfaltada, aqueles 398 km do trecho do meio, a floresta ficará de pé. Se não tivermos o aval dos ambientalistas continuaremos com as mesmas dificuldades”, garantiu.

Um encontro para debater sobre a BR-319 deve ocorrer em junho junto à população. No mês seguinte, o governo espera apresentar o resultado das discussões para a Presidência da República. “Acredito que em cinco ou seis meses o impasse será resolvido”, finalizou Melo.

Amazonianarede-Bom Dia Amazonas

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.