Médicos cubanos continuam desembarcando em Belém

(Foto: Celso Rodrigues/Diário do Pará )

Quarenta médicos cubanos devem desembarcar em Belém na manhã desta terça-feira (3), como parte do programa federal Mais Médicos.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), desde o último sábado (30), 125 médicos cubanos já chegaram à capital paraense. O número aumenta se somarmos os 62 cubanos que chegaram no Pará durante a primeira fase do programa, realizada em setembro.

A Sespa também informou que os médicos estrangeiros ficarão em Belém até esta sexta-feira (06), hospedados em um hotel, onde passarão por uma capacitação em que vão conhecer a realidade local da rede pública de saúde do Estado e as características epidemiológicas da população antes de seguirem para as cidades onde vão atuar.

Os médicos participarão também de uma homenagem ao Dia da Medicina Latino-americana e Saúde do Trabalhador, que acontece nesta terça-feira (3), em solenidade que acontecerá no mesmo lugar onde estarão hospedados.

A distribuição dos médicos nos municípios segue critérios técnicos, dando igual prioridade às cidades em que é maior a parcela de pessoas completamente dependentes do atendimento ofertado pelo SUS e àquelas com alto percentual da população em situação de pobreza, conforme classificação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Programa Mais Médicos

Lançado em 8 de julho pelo Governo Federal, o Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do SUS, com o objetivo de acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde e ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país.

Os profissionais do programa recebem bolsa de R$ 10 mil por mês e ajuda de custo pagos pelo Ministério da Saúde.

Também será depositado mensalmente para o médico, junto com a bolsa, o valor de R$ 457,49, referente à contribuição previdenciária obrigatória aos participantes do programa e custeada pelo Ministério da Saúde. O tributo será recolhido pela Previdência Social por meio de desconto em folha. Os municípios ficam responsáveis por garantir alimentação e moradia aos selecionados. Como definido desde o lançamento, os brasileiros têm prioridade no preenchimento das vagas, cabendo aos estrangeiros os postos remanescentes.

Segundo o Ministério da Saúde, 3.678 profissionais participam do programa, sendo 819 brasileiros e 2.859 estrangeiros. Esses médicos estão atendendo a população de 1.099 municípios e 19 distritos indígenas, a maioria deles no Norte e Nordeste do país. Com os 2.117 de agora, o Mais Médicos chega a 5.795 profissionais em atuação em mais de 2.000 cidades. Até o fim do ano, serão 6.600 profissionais. Isso representa impacto na assistência em atenção básica para mais de 22,7 milhões de pessoas, que antes não tinham acesso a atendimento em suas comunidades.

Na última quinta-feira, 28 de novembro, foram abertas as inscrições para a terceira etapa do programa, em edital publicado no Diário Oficial da União. Os interessados devem se inscrever site do programa. Para formados no Brasil, a inscrição vai até 9 de dezembro. Médicos com registro profissional em outros países devem anexar ao formulário os documentos validados pelos consulados até o dia 13.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.