Marinho Macapá, o rei dos títulos no Amazonas

Marinho Macapá, hoje técnico de Futebol da Seleção de Tefé na Copa dos Rios, tem uma longa história com a Camisa do Nacional. Marinho Carlos da Silva Santos chegou ao Nacional no final da década de 70 e aos poucos foi se firmando com a camisa do clube, onde conquistou oito títulos estaduais e dois internacionais. Torneio em Casa Blanca (Marrocos) e Torneio do Pacto Amazônico.

“Meu coração é nacionalino e não tem como esconder. Fiz história nesse clube. Conquistei muitos títulos com essa camisa”, disse o ex-jogador. Marinho diz que fazer gol não era sua “praia”, mas ainda fez alguns. Indagado se foram dois, Marinho brinca e diz que foram alguns.

“Eu era mais de evitar os gols. Marcava bem, tanto na lateral ou de volante. Mas fiz bem mais que dois gols”, diz Marinho Macapá. Marinho diz que adotou Manaus para morar. Ele conta que raramente vai a Macapá. Segundo ele, na última vez foi ao aniversário de 90 anos do seu pai.

Além dos títulos, outra marca que o volante deixou foi a de ser expulso uma única vez. “Foi o José Lima de Araújo que me expulsou uma única vez em minha carreira. Mas isso não manchou minha trajetória no futebol”, afirmou Marinho.

Marinho Macapá , hoje com 58 anos, atuou pelos dois grandes clubes amazonenses, Nacional e Rio Negro, tornando-se o jogador com maior número de títulos do Futebol Amazonense. Marinho estreou com a camisa do Nacional dia 14 de abril de 79, como lateral-direito na vitória de 6 a 0 de sobre o Sul América.

Depois de encerrar a carreira, Marinho foi trabalhar na comissão técnica o São Raimundo ao lado do atual treinador do Nacional, Aderbal Lana. “Hoje o Naça está bem servido e, com certeza, ele vai conduzir o Nacional à Série C e fazer boa campanha na Copa do Brasil. O torcedor do Nacional e amazonense merece”, disse Marinho Macapá.

(Por: Carlos Souza – Site NFC) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.