Mais uma

Operação Câmara – Ano passado, a Polícia Federal deflagrou uma operação que invadiu o gabinete da Diretoria de Comunicação da Câmara Municipal de Manaus, apreendeu computadores, documentos e descobriu um contrato milionário, com a empresa Lay Out, que não possuía nenhum parafuso (em termos equipamento), mas era responsável pela TV Câmara e acabou com o pedido de demissão do ex-diretor de comunicação, Hiel Levy. Aliás, esta mesma empresa foi condenada a pagar cerca de R$ 250 mil, a ex-funcionários que a processaram por não receberem seus salários. Em que andará a investigação? Será que teremos mais uma enorme “pizza”?
 
Alô sindicato – De acordo com informações de uma fonte, o G1 Amazonas, do grupo Rede Amazônica de Rádio e Televisão, estaria contratando jornalistas para trabalhar de 3 horas da tarde, até a meia noite, com uma folga semanal, pelo salário de R$ 2.800,00. Ocorre que o turno para jornalistas, segundo convenções coletivas de trabalho é de cinco a seis horas por dia, conforme o caso. Este é mais um exemplo do desrespeito dos empresários com a categoria, que prevalece no Amazonas há décadas, sem que nenhum sindicato tome uma postura dura para combatê-lo. Um absurdo.
 
Inflação – O governo brasileiro acha que o povo é “leso”. Faz todo tipo de manobra para que a imprensa noticie que a inflação é baixa, que a economia está controlada e  que o país está crescendo às mil maravilhas. Só que, as pessoas que fazem compras todo dia sentem no bolso que a história é outra. A cada dia que se vai a um supermercado os preços são diferentes. Então pensam que enganam a quem? Arrecadam trilhões de impostos mas não se vê obras acabadas, muito pelo contrário. Como se dizia no período da ditadura militar: Este é um país que vai prá frente… Só precisa ter cuidado para não cair no abismo.
 
Futebol profissional – Vai começar mais uma campeonato amazonense de futebol profissional. Os clubes vivem sabe-se lá como, o governo do estado e a prefeitura de Manaus estão apoiando. O que intriga é  por quê as centenas de indústria do polo industrial de Manaus nunca participam deste apoio. Pelo contrário, faturam bilhões de dólares aqui e investem em clubes de São Paulo, como o Santos, São Paulo e outros. Uma mostra que essas empresas não têm o menor compromisso com o Amazonas, só estão aqui para se beneficiar dos benefícios fiscais do governo federal. Lamentável, prá não dizer outra coisa.
 
Mais trambiques – Mais outra falcatrua feita ano passado, no apagar das luzes, pela administração da Câmara Municipal foi revelada. Além de pagarem indenizações, para algum “chegado”, que consumiu quase R$ 4 milhões do dinheiro público, agora surge uma compra de quase 800 móveis para gabinetes, que foram atestados, pagos e tombados pelo patrimônio, sem terem sido entregues pela empresa contratada. Um absurdo que só pode ser punido de uma forma: cadeia para os responsáveis pela roubalheira.

Sérgio Costa
Da Redação

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.