Lutadora de MMA é ameaçada após agressão a taxista

A confusão ocorreu por conta de uma corrida de táxi cancelada
A confusão ocorreu por conta de uma corrida de táxi cancelada
A confusão ocorreu por conta de uma corrida de táxi cancelada por Bethe Correia

A lutadora Bethe Correia, sua irmã Suzana Correira e seu treinador e namorado Edelson Silva, se envolveram em uma briga com um taxista no Rio de Janeiro no último fim de semana. A briga foi registrada pela câmera de segurança de um hotel no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O taxista, Cleonardo de Freitas Alves, prestou queixa contra o trio na 42ª DP, segundo informações do jornal “Extra”.

Segundo o taxista, a confusão começou após o trio se recusar a pagar o valor da bandeirada, de R$ 5,85 e com isso, recusar a corrida chamada. Já Bethe afirma que o grupo se propôs a pagar até mais, mas que mesmo assim, Cleonardo não se acalmou e teria ameaçado pegar uma arma no porta-luvas.

No vídeo é possível ver Suzana empurrando o motorista, golpeado por Edelson em seguida. Funcionários do hotel aparecem para separar a briga e Bethe tenta ajuda-los, mas antes, acerta um chute no taxista (veja o vídeo abaixo).

– Ele disse que ia pegar uma arma no porta-luvas. Quando ele disse isso, minha irmã foi atrás dele, mas eu a puxei. Eu podia ter usado meu conhecimento de artes marciais para pará-lo, mas eu não queria brigar. Eu estava calma, mas ele estava nos ameaçando. O taxista nem me reconheceu. Quando a polícia apareceu, eles quiseram levar o Edelson com ele, mas a recepcionista do hotel disse, “Ah, aquela lutadora lá estava envolvida”, então me chamaram no quarto e pediram para eu ir junto. O taxista não me reconheceu, mas agora usa isso para ficar famoso. Edelson só estava nos protegendo. O que você faria se um homem dissesse que ia pegar uma arma para ameaçar sua família? – justificou Bethe Correia em entrevista ao “MMA Fighting”.

A lutadora, que decide o título do UFC com a atual campeã Ronda Rousey, no UFC Rio 7, em 1º de agosto, revelou que vem sofrendo ameaças de morte em suas redes sociais. Em uma delas, a mensagem traz uma foto de uma arma com mensagens racistas: “Covarde fdp… Macaco de m***. Bate em mim”.

– Recebi muitas ameaças, mas apaguei tudo porque não queria prestar atenção nessas coisas. Mas guardei essa com a arma porque é nojenta. Ele quer me atacar porque estou no melhor momento da minha carreira. Infelizmente, é o preço que pagamos pela fama. Não sei o que mais ele quer de mim. Como vou confiar em taxistas agora? Eles são muito unidos. Vou ao Rio toda hora. O maior momento da minha carreira vai ser no Rio. Tento não prestar atenção a tudo isso. Estou treinando duro e estou focada em conquistar esse título, afirmou Bethe. (Band.com/Extra)

 

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.