Lula poderá ser ministro do Governo Dilma

Na reforma ministerial em articulação, Lula poderá ganhar posto de ministro
Na reforma ministerial em articulação, Lula poderá ganhar posto de ministro
Na reforma ministerial em articulação, Lula poderá ganhar posto de ministro  do Governo Dilma

Brasília – O ex-presidente Lula e “padrinho” político da presidente Dilma, que nunca se afastou do Governo, funcionado como uma espécie de conselheiro da presidente, poderá integrar o time de ministros do Governo, segundo se comenta nos gabinetes e corredores p0olíticos de Brasília.

Dessa forma, Luiz Inácio Lula da Silva pode ser a novidade da reforma ministerial que vem sendo cogitada pela presidente Dilma Rousseff. O espaço natural seria o cargo de ministro das Relações Exteriores, função na qual Lula assumiria a função de “caixeiro viajante”, usando seu prestígio para defender interesses do Brasil e de suas empresas no exterior.

Recentemente, reportagens de alguns veículos de comunicação, como a revista Época, acusaram Lula de agir como “lobista” de empresas nacionais fora do País. No entanto, muitos lembraram que ex-presidentes agem, de forma legítima, em defesa de suas empresas. Como chefe do Itamaraty, Lula teria um espaço natural para atuar em prol do País.

Um benefício colateral seria o foro privilegiado, uma vez que  petistas temem que a força-tarefa da Operação Lava Jato, comandada pelo juiz Sergio Moro, esteja planejando a prisão do ex-presidente.

A hipótese de Lula como chanceler, já defendida pelo 247 (leia em “O grande crime de Lula é ter defendido o Brasil”), foi antecipada pelo jornalista Gerson Camarotti, do portal G1. Leia abaixo:

Com o agravamento da crise política, passou a ser avaliada no Palácio do Planalto a possibilidade de nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um cargo de ministro do governo Dilma Rousseff.  Essa tese já é defendida por alguns interlocutores de Dilma e do próprio Lula.

O temor é que isso teria um efeito colateral: Dilma teria o seu poder presidencial completamente esvaziado.  Mas, para petistas, isso poderia garantir a governabilidade mínima para os próximos anos, por causa da capacidade de articulação política do ex-presidente. Ele tem mais trânsito com o Congresso e poderia fazer uma blindagem do governo.

Nesse cenário, os dois cargos considerados mais apropriados para Lula, avaliam petistas, são os ministérios das Relações Exteriores e o da Defesa. Isso porque comandam carreiras de Estado que seriam mais apropriadas para um ex-presidente.  Caso passe a integrar o primeiro escalão, Lula também ganhará foro privilegiado – alguns petistas temem que o ex-presidente vire alvo da investigação da Operação Lava Jato.

Amazonianarede-247

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.