Lucas Machado, um “trator russo” na delegação amazonense de Luta Olímpica Júnior 2013

Manaus – Aos 17 anos, Lucas da Silva Machado é apontado como uma das maiores promessas da luta olímpica verde e amarela na atualidade. O amazonense do estilo livre até 66 kg vai à caça da medalha de ouro no Campeonato Brasileiro Júnior, neste sábado, 11 de maio, no ginásio do Cefan, na Penha, Rio de Janeiro.

Ele falou sobre a expectativa para a competição: “Foram quatro meses de treinamento. Não tem como não pensar em voltar para Manaus com um grande resultado”, diz o lutador do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA), apelidado de “Russo” pelos companheiros de equipe.

Dono de um estilo agressivo, com ataques certeiros nas pernas dos adversários, Lucas Machado é um dos mais fortes concorrentes da categoria no Brasileiro. A conquista credenciará os melhores para a seleção nacional que disputará o Pan-Americano de Luta Olímpica, de 12 a 14 de julho, no Chile.

LUTA NO SANGUE DA FAMÍLIA

A história de Lucas Machado tem o DNA do espírito olímpico. Ele é primo do atleta e técnico Waldeci Silva, 30, amazonense que participou dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro 2007.

“Vi que o esporte proporcionou viagens, faculdade, enfim, uma vida melhor para o Waldeci e fui também atrás do meu sonho, que é disputar a Olimpíada do Rio 2016”, conta Lucas Machado.

O jovem atleta começou a ralar no tapete em 2008, pela Escolinha da Nilton Lins. Foi o início de uma trajetória fantástica. Em 2010, Lucas Machado foi vice-campeão brasileiro cadete (até 58 kg), terceiro em 2011 (até 63 kg) e campeão em 2012 (até 63 kg). No final do ano passado, o “Russo” teve sua primeira experiência internacional, ganhando na Argentina o ouro entre os cadetes (até 63 kg) e a prata entre os juniores (até 66 kg).

Atualmente, Lucas Machado vive apenas do esporte. Ele recebe as bolsas do Governo Federal (R$ 925) e Prefeitura de Manaus (R$ 4 mil). Mora na Vila Olímpica de Manaus, recebendo acompanhamento de especialistas do esporte, além de passagens para representar o Estado nas competições. A vida escolar está em dia, pois à noite ele cursa o 2º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Francisca Botinelly.

“A luta olímpica mudou a minha vida. Hoje, com esse apoio do Ministério do Esporte, do Governo do Estado e da Prefeitura tenho condições para treinar e ajudar minha família”, encerra Lucas Machado, sonhando com dias ainda melhores no tapete.(Sejel)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.