José Melo destaca importância de projeto da SSP-AM na prevenção da violência nas escolas

Manaus – Durante lançamento do projeto Caravana da Cidadania nas Escolas e Comunidades (CEC), realizado nesta quarta-feira, dia 10 de julho, no Centro de Educação em Tempo Integral (Ceti) Gilberto Mestrinho, em Educandos, zona sul, o vice-governador José Melo destacou que a iniciativa contribui para o trabalho de prevenção à violência junto às escolas da rede pública. Ele elogiou a integração dos órgãos de Governo.

“Essas ações, que eram executadas de forma independente pelas polícias Militar e Civil e pela Seduc, agora vão ter mais força com a atuação conjunta dos órgãos. É isso que o Estado deseja, reforçar ações na área de educação e contra a violência nas escolas, trabalhando a prevenção desde cedo com nossas crianças e adolescentes”, ressaltou.

O projeto tem como meta prevenir a criminalidade nas escolas públicas da capital. Nesta primeira fase, serão atendidos cerca de 32 mil alunos da zona Sul de Manaus, de 33 escolas municipais e estaduais, segundo explica o coordenador do projeto, secretário-adjunto de Segurança Pública, delegado Francisco Sobrinho.

Ele destaca que cada escola irá criar a sua comissão de Segurança, formada por pais, alunos e educadores, que, em contato os órgãos do Sistema de Segurança, estará acompanhando as demandas. “Se existe a suspeita de um aluno envolvido de alguma forma com o tráfico, essa comissão agirá com maior rapidez para seja feito alguma ação, preventiva ou repressiva, para resgatar esse jovem”, disse.

Prevenção – De acordo com dados da SSP-AM, somente em 2012, foram registradas 680 ocorrências nas escolas de ensino fundamental e médio da capital. A maior parte das ocorrências foi envolvendo casos de furto, com 447 registros. Neste ano, a secretaria já registrou 280 ocorrências. “A nossa preocupação é fazer um trabalho de prevenção a violência em geral, com o apoio da população, envolvendo os alunos, as famílias e a comunidade”, destacou Sobrinho, durante o lançamento do programa nesta quarta-feira.

Sobrinho destaca que todos os programas preventivos do sistema de segurança estarão envolvidos nesse projeto que visa, principalmente, combater a violência nas escolas. “Vamos massificar o processo de prevenção e investigação nas unidades educacionais com o Proerd, Previne, Formando Cidadão, Pró-Vida e Secretaria-Executiva de Inteligência (Seai). Esperamos contar com apoio dos pais, professores, poder público e de toda a sociedade”, disse.

As equipes do projeto vão passar de dois a três dias, em cada unidade, nos três turnos de aula, realizando palestras e oficinas com assuntos ligados à classe estudantil e problemas enfrentados nas escolas e comunidades vizinhas, como o tráfico de drogas. “Teremos ainda atividades esportivas e encaminhamento de denúncias para as unidades policiais competentes”.

Outra ação do projeto CEC será o atendimento com psicólogos e assistentes sociais. A intenção é encaminhar para tratamento, de imediato, por meio dos órgãos competentes, pessoas que tenham envolvimento com o tráfico de drogas.

Na prática, cada escola receberá uma série de ações educativas, esportivas e de prevenção à criminalidade, durante o período em que a caravana estiver nas escolas. “A comissão que será criada dará continuidade aos projetos para que possamos constantemente ter atividades que envolvam a comunidade escolar”, disse.

Interação – O secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital de Menezes, disse que o principal legado desse projeto é a interação da polícia com a classe estudantil, que inclui pais e educadores.

”Vamos criar comissões formadas pelos alunos, pais, professores e representantes da própria comunidade, para que possamos ter um retorno de tudo que acontece naquela área. É essencial termos esse apoio para que, assim, possamos fortalecer o trabalho da polícia”, enfatizou.

(Agecom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.