Jogo de xadrez & especulações

Osny Araújo*

A questão no Brasil é cultural. Ano pré-eleitoral marca o início das articulações, aproximações dos partidos e futuros candidatos, especulações e muito disse me disse fatos considerados naturais para quem convive no meio político e no Amazonas, especialmente em Manaus, uma capital-estado à coisa já caminha a passos largos e olha que ainda falta mais de um ano para as eleições para presidente da República, governadores dos Estados, senadores, deputados federais e estaduais. É aquele velho ditado popular: “Deus ajuda a quem madrugada”.

No Amazonas, por exemplo, ou mais precisamente na capital, as especulações em torno da eleição para o Governo do Estado, estão em todas as esquinas e bares da vida e os nomes começam a aflorar com abundância.

Uns com reais possibilidades de êxito e outros nem tanto, mas como especulação são válidos e servem pelo menos para animar as acirradas discussões.

Em Manaus, nos quatro cantos da cidade, nas esquinas dos fuxicos, nos bares, restaurantes, rodas políticas e na mídia, surgem às primeiras especulações apontando nomes como possíveis candidatos ao Governo do Estado, mesmo sem o sinal verde dos principais caciques políticos do Estado, o governador Omar Aziz, (PSD), prefeito de Manaus, Arthur Neto, (PSDB, senador Eduardo Braga, (PMDB) e o ex-prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, (PDT).

Até o momento, guardando prudência, nenhum deles ainda se manifestou a respeito, sobre candidaturas ou apoio, mas surgem nomes como do vice do governador, José Melo, da Chefa da Casa Civil do Governo e deputada Federal Rebeca Garcia, do vice-prefeito de Manaus, Hissa Abrahão e lógico, fala-se também nas candidaturas de Eduardo Braga e Amazonino Mendes e a senadora Vanessa Grazziotin, (PCdoB,) que na eleição para a Prefeitura de Manaus foi fragorosamente derrotada pelo prefeito Arthur Neto, que seria um forte candidato, tem falado insistentemente vai cumprirá integralmente o seu mandato, além dos “nanicos” que costumeiramente aproveitam o ano eleitoral para autopromoção e nada mais. Como e tempo é de especulações e articulações e ainda falta mais de um ano para o pleito, o melhor é guardar silencio e ver o que acontece no futuro.

No cenário nacional a história não é diferente e as especulações correm soltas. A mais quente de todas e que a grande mídia já divulgou é a possibilidade da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, (PT), padrinho político da presidente Dilma Rousseff, que começa a ver a sua reeleição um pouco mais distante, em função nas últimas pesquisas realizadas, uma a presidente aparece em vertiginosa queda livre, devido ao inverno astral que está vivendo no momento, m com manifestações com o envolvimento de vândalos e greves e isso, vem tirando preciosos pontos da presidente.

O ex-presidente Lula, político carismático e querido pelo povo, embora negue sistematicamente que tenha pretensões a disputar a eleição, poderá ser a tabua de salvação do PT caso a presidente Dilma se recupere nas pesquisas, fato que alias foi o tema central de uma bem elaborada matéria no jornal britânico Financial Times, reproduzida pelo Jornal O Estado de S. Paulo. Como se vê, o rumor é forte e a ideia não pode e nem deve ser abandonada.

No campo das especulações, aparecem como possíveis candidatos a presidente Dilma (reeleição) ou quem sabe Lula, pelo PT, Aécio Neves, (PSDB), Marina Silva, (Rede Sustentabilidade), Eduardo Campos, governador de Pernambuco, (PSB) e correndo por fora, pelo PSDB ou outro partido o sempre sonhador com a presidência da República, José Serra.

Além, desses, nessa corrida eleitoral existem também os “nanicos” que entram na disputa apenas para aparecer na televisão nos mínimos horários dos programas eleitorais obrigatórios.

Acho interessante uma eleição com vários e bons nomes, pois só assim o eleitor terá opções de para escolher, ver os programas de Governo e votar que achar melhor e com isso, certamente teremos as eleições decididas num segundo turno.

(Postagem simultânea nos sites: Noticianahora, Amazonianarede, Tadeudesouza e blog Jornalismo Eclético).
*Osny Araújo é jornalista e analista político.
E-mail: [email protected]@gmail.com

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.