Ipixuna poderá ter eleição suplementar

Amazonianarede – Emtempo

Manaus – O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas barrou a candidatura da prefeita eleita de Ipixuna, Aguimar Silva (PR), fato que deverá provocar uma eleição suplementar no município, a primeira a ser realizada no Estado após o pleito de 28 de outubro.

Aguimar Silva foi eleita com 3.400 votos, contra 3.200 do seu adversário David Farias (PSD).

Segundo determina a Constituição Federal no seu artigo 224, deverá haver uma outra eleição, considerando que o candidato eleito com mais de 50% teve o diploma cassado pelo TRE.

Agora, a decisão do TRE será remetida ao juiz da Comarca do município, Carlos Henrique Jardim da Silva, que apreciará o fato e a decisão deverá ser proclamada nos próximos dias.

Tudo aconteceu porque o candidato derrotado entrou com recurso para impedir a diplomação da adversária eleita, por entender que Aguimar burlou durante a campanha a legislação eleitoral.

O advogado da prefeita eleita está tranqüilo e diz que tudo voltará ao seu devido lugar, considerando que o recurso de Farias tem o intuito apenas de tumultuar o processo.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.