Inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos fecha junho em 0,33%

Rio de Janeiro – O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, registrou taxa de 0,33% em junho deste ano, resultado superior ao 0,18% de maio.

A taxa é ligeiramente inferior ao 0,35% do Índice de Preços ao Consumidor Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda.

O avanço da inflação medida pelo IPC-C1 foi causado por taxas mais altas em cinco dos oito grupos de despesas. A maior alta foi observada no grupo transportes, que passou de uma deflação (queda de preços) de 1,02% em maio para uma inflação de 0,88% em junho. A tarifa do ônibus urbano foi a que mais contribuiu, ao passar de uma deflação de 1,69% para uma inflação de 1,53% no período.

Outros grupos que registraram alta no índice de inflação foram habitação (que passou de 0,29% em maio para 0,67% em junho), comunicação (de -0,16% para 0,29%), despesas diversas (de 0,17% para 0,29%) e educação, leitura e recreação (de 0,12% para 0,31%).

Por outro lado, três grupos de despesas tiveram queda no IPC-C1, com destaque para os alimentos, que passaram de uma inflação de 0,26% em maio para uma queda de preços de 0,22% em junho. No acumulado do ano, a inflação medida pelo IPC-C1 registra alta de 3,03% e, nos últimos 12 meses, de 6,43%.

(Agência Brasil) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.