Inflação derruba inadimplência a menor nível em um ano e meio

A inadimplência aumentou 1,97% em maio deste ano na comparação com o mesmo mês de 2012, segundo informou nesta terça-feira a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

A entidade também registrou queda nas consultas aos bancos de dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC, que indica a quantidade de vendas) de 2,24% entre maio de 2013 e maio de 2012. Ambos os indicadores registraram o menor patamar dos últimos 16 meses (desde janeiro de 2012), quando a CNDL começou uma nova série histórica para a medição.

Segundo a confederação dos lojistas, a inflação foi a causadora dos dois fenômenos. Por um lado, a alta dos preços diminuiu o crescimento dasvendas. Com produtos mais caros, a quantidade de vendas é menor. Por outro, o aumento do custo de vida forçou os brasileiros a comprar com consciência e adequar o orçamento às reais necessidades de consumo.

Segundo a economista da CNDL Ana Paula Bastos, a inflação também afeta a previsão de crescimento das vendas para este ano, que hoje está entre 5% e 6%, e a expectativa para a alta da inadimplência.

“Depende muito do comportamento da inflação, que o governo não está conseguindo manter na meta de 4,5%, e da taxa básica de juros. Já a inadimplência vai ter queda em junho e julho, mas vai aumentar em agosto”, disse.

Ao lado do menor crescimento da inadimplência, os lojistas estão percebendo um aumento no número de cancelamentos de registros junto ao SPC, o que demonstra que mais pessoas estão quitando suas dívidas com o varejo. “Estabilidade de emprego e renda está possibilitando às pessoas pagarem seus débitos e limparem seus nomes”, afirmou a economista.

Antes baseado no aumento do consumo das famílias, o crescimento da economia brasileira agora deve ser embasado pelos investimentos, na opinião da economista Ana Paula Barros. Ela acredita que as recentes medidas adotadas pelo governo vão aumentar a entrada de investimentos estrangeiros no país.

(Terra) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.