Incêndio na Luz pode ter iniciado após troca de luminária, diz Defesa Civil

As chamas destruíram o segundo e o terceiro andares do prédio
As chamas destruíram o segundo e o terceiro andares do prédio
As chamas destruíram o segundo e o terceiro andares do prédio

SÃO PAULO – O incêndio que destruiu parte do prédio da estação da Luz e devastou o Museu da Língua Portuguesa, no centro de São Paulo, nesta segunda-feira (21), pode ter começado durante a troca de uma luminária, de acordo com depoimentos de funcionários ao chefe da Defesa Civil municipal, Milton Persole.

“Foi citado que o incêndio iniciou-se na troca de uma luminária. Quando o funcionário voltou com a nova peça, já tinha dado um curto-circuito e o fogo já estava em um processo muito rápido [de expansão]”, afirmou Persole.

Ele ponderou, porém, que essa informação só poderá ser confirmada após a conclusão dos laudos da perícia e investigação da Polícia Civil. Para Persole, a ação da brigada de incêndio do próprio museu foi eficaz e garantiu a segurança dos funcionários durante a saída do prédio.

Por volta das 9h50, três técnicos do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) chegaram ao local para fazer uma vistoria no prédio.

INCÊNDIO

Patrimônio histórico na região central de São Paulo, o complexo da estação da Luz –que engloba a estação homônima de transporte e o Museu da Língua Portuguesa– foi parcialmente consumido por um incêndio, que começou por volta das 15h50 e foi controlado após duas horas e meia.

O bombeiro civil Ronaldo Pereira, 39, que trabalhava no local, fechado nesta segunda (21) para visitas, morreu após parada cardirorespiratória devido à fumaça. A mulher de Pereira, a funcionária pública Rita de Cássia dos Santos Osório Cruz, 49, conta que o marido era um apaixonado pela profissão e era capaz de dar a vida pelas pessoas. “Ele fazia o que gostava, pode ter certeza era com amor. Onde estiver agora está se sentindo com o dever cumprido”, falou Rita com orgulho de Cruz.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as chamas destruíram o segundo e o terceiro andares do prédio. O teto de madeira desabou. A estrutura da estação de trem, erguida em 1867, não sofreu dano.

“O museu foi totalmente afetado, é uma tragédia”, afirmou o secretário do Estado da Cultura, Marcelo Araujo. Todo o acervo do local é digital e, de acordo com ele, conta com cópia de segurança.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse que a estrutura será reconstruída. Autoridades começaram a investigar as causas do fogo. O museu e todo o complexo da estação da Luz não tinham aval dos bombeiros para funcionar.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.